Minas Gerais Polícia indicia motorista que atropelou e matou cão em MG

Polícia indicia motorista que atropelou e matou cão em MG

Delegada afirma que suspeito teria agido "com consciência e vontade" ao atingir a cadela em Pedra Azul, a 720 km de BH

Imagem mostra momento do atropelamento

Imagem mostra momento do atropelamento

Reprodução / Record TV Minas

A Polícia Civil indiciou, nesta quinta-feira (9), o motorista suspeito de atropelar e matar uma cadela em Pedra Azul, a 720 km de Belo Horizonte. O homem irá responder por maus-tratos com agravamento pela morte do animal.

As investigações tiveram início a partir da análise das imagens da câmera de segurança que registrou o momento do atropelamento. Durante a apuração, em que foram ouvidas oito pessoas e contou com a realização de uma reconstituição do acidente, os agentes tentaram descobrir se o suspeito teve a intenção de atropelar o cão ou se havia sido um acidente.

De acordo com a delegada Priscila Veloso, a reprodução do acidente teria deixado claro ser “altamente improvável” que o motorista não tenha visto o animal no meio da rua.

— Foi possível concluir, sem sombra de dúvidas, que o motorista agiu com consciência e vontade ao atropelar o animal.

A punição para o crime de maus-tratos varia de 2 a 5 anos de prisão. No caso deste atropelamento, a pena pode ser aumentada, já que o animal morreu. O inquérito já foi encaminhado ao Poder Judiciário.

*​Estagiário do R7 sob a supervisão de Flavia Martins y Miguel.

Últimas