Minas Gerais Prefeitura de BH cogita volta às aulas presenciais em 3 fases

Prefeitura de BH cogita volta às aulas presenciais em 3 fases

A primeira fase, prevista para 1º de março, seria para crianças de 0 a 5 anos; retorno depende dos indicadores da pandemia

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7, com Célio Ribeiro*, do R7

Resumindo a Notícia

  • Prioridade seria para crianças do ensino infantil, entre 0 e 5 anos
  • Prefeitura de BH trabalha com a data de 1º de março para reabrir as escolas na capital
  • Professores podem ser incluídos em grupo prioritário de vacinação
  • Volta às aulas está condicionada a melhoria dos indicadores da pandemia em BH
Escolas podem ser reabertas em 1º de março

Escolas podem ser reabertas em 1º de março

Divulgação/Rodrigo Clemente/PBH

A Prefeitura de Belo Horizonte cogita dividir em três fases a volta às aulas de forma presencial. A secretaria municipal de Educação sinalizou com a possbilidade de um retorno a partir de 1º de março, com a volta das crianças de 0 a 5 anos. 

Hoje, a educação infantil é ofertada pela rede municipal, nas creches parceiras e na rede particular. 

De acordo com a prefeitura, a volta às aulas presenciais seria dividida da seguinte forma: 

. 1ª fase: educação infantil (0 a 5 anos)
. 2ª fase: ensino fundamental (6 a 8 anos)
. 3ª fase: ensino fundamental e médio (9 a 14 anos)

Ainda segundo a prefeitura, o cumprimento desse cronograma depende dos indicadores usados para monitoramento da covid-19 em Belo Horizonte e do aval do Comitê de Enfrentamento à pandemia, formado por autoridades sanitárias.

Em um encontro com pais e professores, a secretária de educação, Ângela Dalben, afirmou que tem “esperança” de trazer  alunos da educação infantil para as salas de aula no dia 1º de março, e que a secretaria vai utilizar as próximas semanas para planejar esse retorno.

—  Nesse mês de fevereiro nós estaremos cuidando para que as escolas estejam preparadas para receber os estudantes, caso tenhamos vacinação para os mais velhos também, para os avós dessas crianças.

Vacinação 

A prefeitura também cogita incluir professores e outros profissionais da educação nos grupos prioritários para vacinação. No entanto, isso ainda depende da dinâmica de entregas de vacina pelo Ministério da Saúde. 

Últimas