Minas Gerais Professor da UFMG se recusa a usar máscara e aula é cancelada

Professor da UFMG se recusa a usar máscara e aula é cancelada

Docente da Faculdade de Direito enviou uma mensagem aos alunos em que dizia ter sido impedido de entrar na universidade

  • Minas Gerais | Dara Russo*, do R7

Docente foi impedido de entrar na faculdade

Docente foi impedido de entrar na faculdade

Reprodução / Google Street View

Um professor da Faculdade de Direito da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) se recusou a usar a máscara de proteção contra a Covid-19 e foi impedido de dar uma aula, nesta terça-feira (31).

O aviso de cancelamento aconteceu durante o horário da aula, fato que chateou alguns alunos que já haviam se deslocado até o local. No fim de abril, mesmo diante da flexibilização do uso de máscaras em Belo Horizonte e em Minas Gerais, a universidade decidiu manter a obrigatoriedade do item em seus espaços.

Imagens das mensagens enviadas pelo docente em um aplicativo de mensagens foram divulgadas nas redes sociais. Nelas, o professor que dá aulas de Direito Civil afirma “fui impedido de entrar na faculdade hoje porque não uso máscara”.

Um aluno da turma do 8º período, que prefere não ser identificado, diz que o motivo para a suspensão das atividades foi uma surpresa para os estudantes. “Não é o que se espera de um professor de Direito, principalmente dentro de uma faculdade como a UFMG”, aponta.

“Um problema relevante é que diversos alunos moram em bairros distantes ou até em outros municípios e acabaram ficando sem a aula. Isso chateou uma grande parte dos colegas”, explica o estudante.

Ainda de acordo com ele, o docente já não usa máscaras desde que o município tornou o uso facultativo, contrariando as normas impostas pela universidade. A UFMG defende a medida preventiva e ressalta os diversos casos de aulas suspensas devido a surtos de Covid-19 durante o mês de maio.

“Desde o início da pandemia, a UFMG tem se destacado no enfrentamento à crise, demonstrando sua relevância social nas muitas frentes de atuação, na pesquisa, no ensino e na extensão. Nossa comunidade também tem demonstrado compromisso exemplar com as medidas coletivas de prevenção à disseminação do vírus”, diz comunicado da reitora Sandra Regina Goulart Almeida. “Por isso, mantemos as medidas de biossegurança nos espaços da universidade não apenas como premissa de prevenção individual, mas também como parte de nosso compromisso com a saúde pública", completa.

Após a repercussão do caso, o docente entrou em contato com a turma do 8º período e informou que dará aula normalmente nesta quinta-feira (2). 

A reportagem tenta contato com o professor.

*Estagiária sob supervisão de Pablo Nascimento

Últimas