Minas Gerais Professores da rede estadual de MG suspendem greve após 15 dias

Professores da rede estadual de MG suspendem greve após 15 dias

Categoria vai criar canal de denúncias sobre problemas nas escolas e vai monitorar casos de covid-19 entre os trabalhadores

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Reprodução / Record TV Minas

Os trabalhadores da educação da rede estadual de Minas Gerais decidiram suspender a greve sanitária que ocorria há 15 dias.

A decisão foi tomada durante reunião do Sind-UTE/MG (Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais), nesta terça-feira (17).

A expectativa é que os servidores grevistas voltem às atividades presenciais a partir desta quinta-feira (19). Nesta quarta-feira (18), a categoria vai participar de protestos que fazem parte da Greve Nacional do Servidor Público.

A paralisação foi suspensa após o sindicato participar de uma reunião de conciliação com a Justiça, nesta terça-feira.

Parte dos trabalhadores haviam entrado em greve contra as atividades presenciais nas escolas, alegando falta de segurança sanitária em meio à pandemia.

Denise Romano, presidente do Sind-UTE/MG, detalha que o sindicato definiu com os servidores a criação de um canal de denúncia que vai reunir as reclamações dos trabalhadores em relação aos problemas enfrentados nas escolas.

— Nós vamos denunciar todas as contaminações. O que acontecer com a vida dos profissionais, dos estudantes e das comunidades escolares por conta da contaminação nas escolas será de inteira responsabilidade do governo do Estado.

Na última semana, uma decisão judicial já havia determinado o fim da greve.

Procurada, a SEE-MG (Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais) informou que acompanha a situação da categoria. "Informamos ainda que, sensível à necessidade dos estudantes da rede, a SEE/MG acordou que seja feita a reposição dos dias paralisados, de forma presencial e em até 90 dias, para que não haja prejuízo ao atendimento dos alunos", concluiu.

Últimas