Minas Gerais Quase 100 pessoas são presas por aglomeração no Carnaval em Minas

Quase 100 pessoas são presas por aglomeração no Carnaval em Minas

No entanto, houve queda nos números de acidentes, afogamentos, homicídios e crimes violentos, segundo as forças de segurança

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Bares foram interditados no Carnaval em BH

Bares foram interditados no Carnaval em BH

Divulgação / PBH

Noventa e quatro pessoas foram presas em todo o Estado de Minas Gerais por se recusarem a acatar ordem das forças de segurança para evitar aglomeração em balneários, cachoeiras e outros locais durante o Carnaval em Minas Gerais. De acordo com a Polícia Militar, foram registradas 50 ocorrências desse tipo tanto na capital como no interior ao longo dos últimos cinco dias. 

De acordo com o coronel Rodrigo Souza, da Polícia Militar, a prisão ocorreu nos casos em que as pessoas não acataram a solicitação de se dispersarem. 

Veja: 'Vai passar e a alegria vai voltar' diz Kalil sobre o Carnaval em BH

— Foram mais de 50 ocorrências, em que as pessoas não aderiram de forma imediata e tivemos que atuar. Contamos com o apoio da AGE [Advocacia-Geral do Estado] e do TJ [Tribunal de Justiça de Minas Gerais], contando, inclusive, com medidas cauletares antecipatórias que puderam permitir uma ação mais incisiva da PM. Em parte delas houve condução de pessoas e aplicação de multas e outras penalidades.

A avaliação das forças de segurança de Minas Gerais é de que a população, de modo geral, acatou as recomendações de evitar aglomerações durante o período de Carnaval. A Polícia Militar contabilizou queda de 52% nos crimes violentos e de 28% nos homicídios nesse ano, na comparação com o ano anterior. 

Para o comandante-geral do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, o número de afogamentos e acidentes de carros nas rodovias também diminuiu. Esses registros são típicos do período. 

— Com relação às ocorrências de afogamento, tivemos uma redução de 33% em relação ao ano anterior e 60% na comparação com a média histórica. Sobre os acidentes rodoviários, tivemos uma redução de 13% no número de vítimas fatais em relação à média histórica e de 21% em relação aos feridos. Isso significa que tivemos um número menor de pessoas nos balneários e uma redução na movimentação  

De acordo com o subsecretário de Inteligência e Atuação Integrada da Sejusp, general Marçal, a orientação das autoridades sanitárias e de segurança para que a população reforçasse o distanciamento social foi atendida. 

— A população entendeu o pedido do governador de fazer um Carnaval pela vida. Veremos os resultados disso daqui a duas, três semanas. 

Últimas