Minas Gerais Reposição das aulas nas escolas particulares pode chegar até 2021

Reposição das aulas nas escolas particulares pode chegar até 2021

Reorganização do calendário antecipou os recessos para não prejudicar o retorno das aulas no futuro, mas carga horária pode seguir até o próximo ano

  • Minas Gerais | Marina Avelar* e Luíza Lanza*, do R7

Escolas particulares ainda não têm previsão de retorno

Escolas particulares ainda não têm previsão de retorno

Reprodução/Google Maps

O Sinep-MG (Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais) confirmou, nesta quarta-feira (22), que a reposição de aulas das escolas particulares pode se estender até o ano que vem. Com a paralisação das atividades causada pela pandemia do coronavírus, o retorno das aulas presenciais ainda é incerto, o que pode prorrogar o ano letivo.

Apesar de Minas ainda não ter uma data para ser usada como parâmetro para retorno das atividades, de acordo com a presidente do Sinep-MG, Zuleica Reis, o calendário escolar está sendo reorganizado para reduzir os prejuízos do cronograma ao mínimo possível. 

— Estamos realocando os feriados, as férias de julho e janeiro (de 2021). Por que quando voltarmos às aulas, não podemos parar. Assim que as atividades presenciais retonarem, a recomposição do calendário será feita durante os sábados, feriados e recessos. 

Leia mais: Justiça barra volta ao trabalho para servidores da educação em Minas

Com a flexibilização da carga obrigatória de 200 dias letivos, permitida por meio de uma Medida Provisória do governo federal publicada em 1° de abril, as 800 horas asseguradas no calendário escolar devem ser cumpridas até quando necessário. De acordo com Zuleica, isso pode chegar até o ano que vem. 

— A própria legislação diz que, quando não se consegue cumprir as horas letivas obrigatórias, é possível passá-las para o ano seguinte. Isso não tem custo nenhum para as famílias, é obrigação das instituições prestarem esse serviço. 

Cronograma

A presidente do Sinep-MG afirmou, ainda, que o sindicato mantém contato com todas as escolas em uma tentativa de formalizar um calendário único, que facilite para as famílias com filhos em escolas diferentes ou para professores que lecionam em mais de uma instituição.

Na Assembleia Geral da Categoria, realizada no início de abril, o Sinep-MG sugeriu reorganização do calendário escolar com "objetivo de evitar prejuízos ao ano letivo na reposição futura das aulas". 

Para as instituições que oferecem apenas ensino infantil, o recesso de 15 dias foi antecipado, iniciando nesta quarta-feira (22) até o dia 6 de maio. As férias escolares de janeiro também foram adiantadas para o período entre 7 e 21 de maio. 

Já as escolas em que há ensino infantil e fundamental ou médio haverá recomposição de calendário com antecipação dos recessos de feriados previstos para o segundo semestre: no período de 04 a 15 de maio somente para as crianças menores e recesso escolar no período de 18 de maio a 1° de junho para todos os alunos.

*Estagiária do R7 sob a supervisão de Lucas Pavanelli

Últimas