Minas Gerais Seleção brasileira pode chegar ao Mineirão de helicóptero para fugir de protestos em BH

Seleção brasileira pode chegar ao Mineirão de helicóptero para fugir de protestos em BH

Comandante afirma que se população travar acesso ao estádio nada poderá ser feito

Seleção brasileira pode chegar ao Mineirão de helicóptero para fugir de protestos em BH

Efetivo policial será quase 60% maior durante partida entre Brasil e Uruguai

Efetivo policial será quase 60% maior durante partida entre Brasil e Uruguai

Mídia Ninja / Reprodução

A Seleção Brasileira poder chegar ao Mineirão de helicóptero para a partida contra o Uruguai, nesta quarta-feira (26), pela semifinal da Copa das Confederações, em Belo Horizonte.

Protestos organizados pelo Facebook prometem reunir cerca de 50 mil pessoas na Pampulha, em frente à zona de exclusão determinada pela Fifa. O comando da Polícia Militar admite que, se a população travar completamente o trânsito, não haveria outra solução para a chegada dos jogadores ao estádio.

Prefeito de BH decreta feriado municipal nesta quarta-feira

A Polícia Federal, responsável por definir o esquema de segurança da seleção, afirmou à reportagem, por meio de nota, que vai manter a programação das delegações, que são transportadas por ônibus. Apesar disso, a Polícia Militar não descarta o transporte aéreo, caso os manifestantes interrompam a circulação na cidade, como explica o major Gilmar Luciano.

— É uma hipótese  possível, mas na prática só a Polícia Federal poderá decidir. Caso seja preciso, há espaço suficiente na esplanada do Mineirão para pousos.

Segundo o comandante, coronel Marcio Sant´Anna, a PM vai "fazer de tudo para garantir que a partida aconteça e que os torcedores cheguem ao estádio".

— É impossível a polícia atuar contra a vontade de 100, 200, 300 mil pessoas e é impossível uma força bruta que possa impedir isso em determinado momento.

Policiamento reforçado

Se no último sábado (22), o dia mais violento de conflitos entre PM e manifestantes, 3.580 militares estavam em serviço exclusivo para acompanhar os protestos, desta vez o número chega a  5.567. Além dos agentes da Força Nacional, 1.000 policiais de batalhões do interior de Minas foram deslocados para Belo Horizonte.

Marcio Sant´Anna afirma que o direito de expressão dos manifestantes será garantido, mas aconselha o público a se afastar da zona de exclusão exigida pela Fifa.

— A orientação é a mesma que dou para minhas filhas. Se quer se manifestar, procure um lugar onde não corre risco e se mantenha longe da barreira de contenção do Mineirão.