Sobe para 18 os casos suspeitos de contaminação por cerveja

Polícia Civil diz que duas mortes são investigadas; pacientes tiveram insuficiência renal aguda e alterações neurológicas 

Substância foi encontrado em alguns lotes da cerveja

Substância foi encontrado em alguns lotes da cerveja

Divulgação

Subiu para 18 o número de casos de pacientes com sintomas da síndrome nefroneural.  A suspeita é de que a doença seja causada por intoxicação por uma substância encontrada em lotes da cerveja Belorizontina, da empresa backer.

De acordo com a Polícia Civil, quatro casos até o momento tiveram resultado positivo para intoxicação por dietilenoglicol. Dos 18 registros suspeitos, dois morreram.

O segundo óbito aconteceu na manhã desta quarta-feira (15), em Belo Horizonte. Ainda segundo a corporação, a causa da morte só será confirmada após conclusão do laudo.

Um terceiro óbito pode vir a ser confirmado. Trata-se de uma moradora de Pompéu, a 168 km de Belo Horizonte, que apresentou os mesmos sintomas e foi internada no dia 25 de dezembro, vindo a óbito três dias depois. A Secretaria de Saúde da cidade notificou o Governo estadual sobre a situação, mas o caso ainda não está no balanço oficial.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Pablo Nascimento