Minas Gerais Suspeito de assalto é espancado por moradores de Betim (MG)

Suspeito de assalto é espancado por moradores de Betim (MG)

Vídeo mostra o momento em que grupo tira o homem de um supermercado e o atinge com chutes, socos e empurrões

Homem teria tentado roubar celular e bolsa

Homem teria tentado roubar celular e bolsa

Reprodução / RecordTV Minas

Um suspeito de assalto foi espancado por populares em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, no fim da tarde desta sexta-feira (12). Imagens das câmeras de monitoramento mostram o momento em que o homem foi arrastado e agredido pela população em fúria.

De acordo com a Guarda Municipal, W. C. S., de 33 anos, entrou em um supermercado e tentou roubar a bolsa e o telefone celular de funcionários. Ao perceber que o homem não estava armado, as pessoas decidiram reagir.

Em um dos vídeos, é possível ver quando um grupo de pessoas sai do comércio com o suspeito. Ele é segurado pela gola da camisa e conduzido pelas ruas do Centro da cidade. O homem é atingido com socos, chutes e empurrões por alguns dos rapazes que o acompanha.

Segundos depois, W. C. S foi cercado por várias pessoas que iniciaram uma briga generalizada no local. Alguns populares tentaram impedir o linchamento do suspeito, mas as agressões continuaram. Caído no chão, o homem recebeu mais chutes e socos. A sessão de espancamento só terminou com a chegada da Guarda Civil.

Leia também: Mulher é flagrada pegando carona em caminhão de lixo em BH

O suspeito teve duas costelas quebradas e foi atendido em uma Upa (Unidade de Pronto Atendimento) da região. Após ser medicado, ele foi encaminhado para uma delegacia da cidade.

De acordo com Weslei de Souza Almeida, subtenente da Guarda Municipal, W. C. S já foi preso 20 vezes. Apesar de a população ter conseguido impedir a fuga do homem, a corporação não recomenda que a atitude se repita.

— A gente não orienta reagir. Nestes casos, até mesmo perseguir o indivíduo é de muito risco para a população. A orientação é acionar as forças de segurança.

A reportagem aguarda retorno da Polícia Civil sobre a identificação dos envolvidos na agressão. A defesa de W. C. S. não foi localizada.

Veja as imagens:

    Access log