Minas Gerais Suspeito de esquartejar a mãe tem problemas psiquiátricos, diz polícia

Suspeito de esquartejar a mãe tem problemas psiquiátricos, diz polícia

Homem de 30 anos teve consulta com especialista um dia após o crime, quando o corpo da vítima ainda não havia sido achado dentro de uma mala

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

 Riziomar Monteiro teve o corpo esquartejado

Riziomar Monteiro teve o corpo esquartejado

Reprodução/Record TV Minas

O homem de 30 anos preso suspeito de matar e esquartejar a mãe em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte, tem problemas psiquiátricos e faz acompanhamento com especialistas.

A informação foi confirmada pela delegada titular do caso, Adriana Rosa, na tarde deste sábado (25). Peritos da Polícia Civil ainda aguardam, no entanto, mais informações da família sobre a saúde mental do detido.

Segundo Adriana Rosa, as investigações apontam que M. J. S. F. seguiu sua rotina após o crime e, inclusive, foi a uma consulta para tratar os problemas psicológicos horas antes da polícia descobrir a morte de Riziomar Monteiro da Silva Ferreira, de 57 anos.

— Temos a informação de que ele [o suspeito] foi com uma irmã a esta consulta que já estava marcada, ficando lá por aproximadamente duas horas sem comentar nada sobre o ocorrido.

Testemunhas relataram aos investigadores que o suspeito tem personalidade introspectiva e tinha atritos constantes com a mãe. Não há registrado, no entanto, nenhum boletim de ocorrência de agressão envolvendo os dois. A delegada responsável pelo caso destaca que o suspeito já foi preso por outro crime, mas não relacionado a Riziomar.

— O que se sabe é que ele ficou preso por dois meses em 2012 após uma acusação de estupro de vulnerável.

Polícia apreendeu faca possivelmente usada no crime

Polícia apreendeu faca possivelmente usada no crime

Reprodução/Record TV Minas

M. J. S. F. foi detido como responsável pela morte da própria mãe nesta sexta-feira (24), segundo a polícia, um dia após o crime. De acordo com a chefe das investigações, o homem apresentou falas desconexas quando foi abordado, em uma igreja da cidade, e, assim, não foi possível colher o depoimento dele. Ele estava com um facão e um canivete que teriam sido usados no homicídio.

Peritos foram até a casa da família e encontraram vestígios de sangue da vítima no lençol de um dos quartos. A motivação do assassinato ainda não foi identificada.

Mala

Corpo estava dentro de mala abandonada na rua

Corpo estava dentro de mala abandonada na rua

Reprodução/Record TV Minas

Partes do corpo de Riziomar Monteiro da Silva Ferreira foram encontradas dentro de uma mala abandonada em uma avenida do bairro Canaã, na região Norte de Belo Horizonte, na divisa com o município de Santa Luzia, nesta sexta-feira. A mulher estava decapitada e a cabeça dela não foi localizada até o momento.

Vídeos de câmeras de segurança flagraram o carro que deixou a mala no local e ajudaram a polícia chegar até o suspeito. O possível responsável pelo crime pagou R$ 50 por um carreto para levar os objetos até o local. 

Pertences da vítima também estavam abandonados na avenida. Entre eles, uma atividade escolar do EJA (Educação de Jovens e Adultos), em nome de Riziomar, que serviu de sinal para os investigadores sobre de quem seria o corpo. A delegada do caso explicou que a família ainda não havia percebido o desaparecimento.

— A vítima estava sozinha em casa com o suspeito. O marido dela estava na cidade de Jaboticatubas.

A expectativa da Polícia Civil é que o inquérito seja concluído em até 10 dias. Durante este período, testemunhas vão ser ouvidas e os investigadores vão avaliar se o caso pode ter relação com o fato do suspeito ter problemas psicológicos. M. J. S. F. foi levado para o Ceresp (Centro de Remanejamento do Sistema Prisional) Gameleira, na região Oeste de Belo Horizonte.

Últimas