Minas Gerais Suspeitos de espancar rapaz até a morte em ocupação são presos

Suspeitos de espancar rapaz até a morte em ocupação são presos

Agressão teria sido motivada por causa de um furto de celular, mas hipótese é contestada; crime foi em ocupação que pegou fogo no Castelo, em BH

  • Minas Gerais | Gisele Ramos, da Record TV Minas, e Célio Ribeiro*, do R7

A Polícia Civil prendeu, nesta terça-feira (24), quatro suspeitos de terem espancado um homem de 32 anos até a morte dentro de uma ocupação no bairro Castelo, na região da Pampulha, em Belo Horizonte. O crime aconteceu no dia 18 de outubro.

De acordo com os investigadores, foram detidos três homens e uma mulher com idades entre 20 e 30 anos. Um quinto suspeito, de 31 anos, está foragido. Eles suspeitaram que a vítima teria furtado um aparelho celular e teriam agredido o rapaz com foices, enxadas e martelos.

O delegado Guilherme Catão conta que, aparentemente, a acusação de furto era falsa, e que o suspeito estaria apenas brincando com o aparelho celular. De acordo com Catão, todos os suspeitos tiveram alguma participação no assassinato, que foi bastante violento.

Incêndio atingiu ocupação semanas após o crime

Incêndio atingiu ocupação semanas após o crime

Reprodução / Record TV Minas

— Um suspeito bateu com um martelo na cabeça da vítima, outro usou uma enxada. Um deles não tinha nada nas mãos, mas derrubou o rapaz para que os outros pudessem agredir mais facilmente. Como houve um conluio entre eles, foi solicitada a prisão preventiva.

Um quinto suspeito ainda é procurado. Todos os envolvidos foram encontrados em regiões diferentes de Belo Horizonte, já que a ocupação em que eles moravam pegou fogo poucos dias após o assassinato. Eles foram identificados por meio de denúncias de outros moradores da ocupação, que não gostavam das atitudes do grupo.

*Estagiário do R7 sob a supervisão de Lucas Pavanelli.

Últimas