Minas Gerais Tanqueiros de Betim (MG) encerram paralisação após 12 horas

Tanqueiros de Betim (MG) encerram paralisação após 12 horas

Fim do movimento ocorreu após acordo com a distribuidora Ale; categoria pede o pagamento imediato do piso mínimo do frete

  • Minas Gerais | Dara Russo*, do R7

Cerca de 100 caminhões fizeram fila em frente à distribuidora

Cerca de 100 caminhões fizeram fila em frente à distribuidora

Reprodução / RecordTV Minas

Após mais de doze horas de paralisação, os transportadores de combustíveis e de derivados de petróleo que prestam serviços para a distribuidora Ale, em Betim, na região Metropolitana de Belo Horizonte, voltaram ao trabalho no fim da tarde desta segunda-feira (4).

Os trabalhadores, que iniciaram o ato em protesto pelo aumento do valor do combustível, entraram em um acordo com a empresa pelo fim da suspensão das atividades.

O ato reuniu cerca de cem caminhões, que formaram uma fila em frente à distribuidora da empresa, localizada ao lado da Regao (Refinaria Gabriel Passos).



"Os tanqueiros reivindicam o pagamento do piso mínimo do frete; cumprimento do descanso previsto na Lei do Motorista (Lei 13.103/2015); pagamento de diária após 5 horas de espera para carga ou descarga; além de melhorias das condições de trabalho no pátio da base, como a limpeza dos sanitários e bebedouros", explica o Sindtanque-MG (Sindicato das Empresas Transportadoras de Combustíveis e Derivados de Petróleo de Minas Gerais) por meio de nota.

A suspensão da paralisação foi possível após uma reunião do sindicato da categoria com a distribuidora. No encontro, foi firmado um acordo entre as partes e a empresa deve atender às reivindicações dos trabalhadores em 15 dias.

*Estagiária sob supervisão de Bruno Menezes

Últimas