Minas Gerais Um terço das 853 cidades de Minas Gerais tem surto de dengue em 2019

Um terço das 853 cidades de Minas Gerais tem surto de dengue em 2019

Até o momento, 289 mil casos prováveis já foram notificados nas unidades de saúde do Estado; 48 mortes foram registradas e outras 97 são investigados

Minas já tem 289 mil casos prováveis de dengue

Minas já tem 289 mil casos prováveis de dengue

Rodrigo Mexas/Raquel Portugal - Fiocruz Imagens

Uma em cada três cidades de Minas Gerais tem incidência muito alta ou alta de dengue, de acordo com a SES (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais).

Balanço mais atualizado da pasta, divulgado nesta terça-feira (21), mostra que 176 municípios registram incidência muito alta da doença (quando são notificados mais de 500 casos a cada grupo de 100 mil habitantes). Outras 88 têm incidência alta (entre 300 e 499 casos por 100 mil habitantes).

Ou seja, ao todo, 264 dos 853 municípios de Minas Gerais estão nessa situação, que é considerada de surto.  

O município de Cristais, na região Centro-Oeste de Minas, distante 227 km de Belo Horizonte é o que apresenta a situação mais grave. Com 12.660 habitantes, a cidade já registrou 438 casos de dengue, o que dá uma incidência de 3.459 a cada grupo de 100 mil habitantes. 

Na mesma região, o município de Pimenta, já notificou 257 casos da doença. Como a população da cidade é de pouco mais de 8 mil habitantes, a incidência da dengue no local é de qual 3 mil casos para 100 mil habitantes.  

De acordo com a SES já foram registradas 49 mortes em decorrência da dengue em todo o Estado, 11 a mais que na última semana. Outros 97 óbitos estão sendo investigados pela pasta. As mortes foram confirmadas nas seguintes cidades: Arcos (1), Belo Horizonte (6), Betim (10), Contagem (2), Curvelo (1), Frutal (1), Ibirité (1), João Monlevade (1), João Pinheiro (4), Lagoa da Prata (1), Martinho Campos (1), Paracatu (1), Passos (1), Patos de Minas (1), Rio Paranaíba (1), São Gonçalo do Pará (1), São Gotardo (1), Uberaba (1), Uberlândia (9), Unaí (2) e Vazante (2). 

Desde o início do ano, foram registrados 289.500 casos prováveis da dengue em todo o Estado. Para se ter uma ideia, no boletim epidemiológico divulgado pela SES na segunda-feira passada (13), eram 247.602 casos. Ou seja, no intervalo de apenas uma semana, a dengue fpo responsável por cerca de 42 mil ocorrências.