Volta das academias em BH será sem contato e com cabelos presos

Prefeitura elaborou um documento com as regras que serão adotadas quando a reabertura destes estabelecimentos for autorizada na cidade

Academias deverão seguir regras de segurança

Academias deverão seguir regras de segurança

Reprodução / Freepik

A Prefeitura de Belo Horizonte concluiu nesta semana o documento com as regras que devem ser adotadas para atividades presenciais nas academias e clubes da cidade, quando for autorizada a reabertura destes setores.

O protocolo foi elaborado por técnicos do Executivo Municipal, com base em sugestões de empresários do segmento, e teve o aval do comitê municipal de combate à covid-19.

O documento estabelece regras de distanciamento e de higienização, como limpeza frequente dos espaços e uso de máscaras durante todo treinamento. No caso das academias e boxes de crossfit, os gestores dos estabelecimentos deverão garantir que não haja mais de uma pessoa a cada 7 m².

Os alunos não poderão ter contato físico entre eles e nem com os professores. Todos deverão ter a temperatura aferida antes de entrarem para as atividades. O protocolo também proíbe o compartilhamento de objetos como garrafas de água e toalhas. 

Leia também: Bares só poderão ter dois clientes por mesa em BH

Segundo o texto, as pessoas que têm cabelos longos deverão mantê-los presos. O infectologista Estevão Urbano, que faz parte do comitê de monitoramento da covid-19 em BH, explica que a medida tenta conter gotículas de secreção de pessoas eventualmente contaminadas.

O especialista destaca que embora não haja comprovação científica sobre a estratégia, a orientação serve como um complemento às ações básicas de proteção e garantem uma segurança maior.

— O objetivo do documento é garantir a abertura segura, quando ela for autorizada, nem que seja com medidas excessivas que depois podem ser reduzidas posteriomente. Por enquanto, é melhor pecar pelo excesso.

O protocolo prevê ainda que "aulas individuais e coletivas de boxe, karatê, muay thai e outras modalidades esportivas só poderão ser oferecidas em locais arejados e se as medidas de distanciamento físico puderem ser garantidas, preservando o uso obrigatório e correto da máscara".

As medidas de distanciamento e de segurança também são válidas paras os profissionais autônomos, como personal trainers, que promovem atividades em grupo.

Clubes de lazer

O documento também estabelece regras sanitárias para os clubes de lazer. Nestes espaços, a capacidade deve ser limitada a uma pessoa a cada 13 m² de área a céu aberto. Dentro das academias, lanchonetes e atividades de salão, como yoga, pilates e dança, o limite será reduzido para cada 7 m². A entrada nas piscinas também deverá ser controlada.

De acordo com a Prefeitura de BH, o procolo está sendo revisto pelos representantes do setor para sugestão de novas alterações, que serão avaliadas pela Vigilância Sanitária. Segundo a equipe do prefeito Alexandre Kalil, não há previsão de data para reabertura do setor. Confira aqui a íntegra do protocolo.