Política Tomás Covas vai se filiar ao PSDB de São Paulo nesta quarta-feira (18)

Tomás Covas vai se filiar ao PSDB de São Paulo nesta quarta-feira (18)

Filho de Bruno Covas e neto de Mário Covas tem 16 anos. Atualmente, jovem faz estágio no governo do estado

  • Política | Do R7

Na campanha à prefeitura de SP em 2020, Tomás foi uma presença constante ao lado do pai

Na campanha à prefeitura de SP em 2020, Tomás foi uma presença constante ao lado do pai

PSDB/Divulgação

O estudante Tomás Covas, 16 anos, filho de Bruno Covas e bisneto de Mario Covas, vai se filiar ao PSDB da capital paulista nesta quarta-feira (18). O Diretório Municipal da capital, sob o comando de Fernando Alfredo, amigo de Bruno, organizou um encontro da militância, a partir das 18h30, no clube Áudio, zona oeste da capital.

O PSDB confirmou as presenças do governador João Doria, do vice-governador Rodrigo Garcia e do presidente do Diretório Estadual do PSDB-SP, Marco Vinholi. Vereadores e deputados do partido também vão participar.

Bruno Covas morreu há três meses em decorrência de um câncer. Ele lutava contra a doença desde 2019 e foi reeleito prefeito da capital em 2020.

De acordo com o PSDB, o evento desta quarta-feira (18) vai respeitar todos os protocolos sanitários e os participantes deverão usar máscaras e álcool gel, além de manter o distanciamento social.

Estágio no governo

Tomás Covas começou este mês a estagiar no governo de São Paulo, conforme anunciou Doria nas redes sociais. Ele passará por várias áreas, começando pelas atividades no dgabinete do governador. Em seguida, o jovem fará um rodízio pelas secretarias de Governo, Casa Civil, Fazenda e Desenvolvimento Regional. O expediente está sendo conciliado com as aulas do ensino médio.

Na campanha de 2020, Tomás foi uma presença constante ao lado de Bruno Covas desde o início. O jovem esteve em todos os debates e participou do primeiro programa do horário eleitoral. Na ocasião, disse que pretende entrar na juventude do PSDB quando fizer 17 ou 18 anos. "Eu tenho vontade de fazer política" afirmou.

Últimas