Autos Carros [Avaliação] Renault Duster revive com motor 1.3 turbo mas vale a compra?

[Avaliação] Renault Duster revive com motor 1.3 turbo mas vale a compra?

Mais potente e confortável, Crossover muda completamente na versão Iconic, topo de linha e mesmo mais cara desponta à frente dos concorrentes

Resumindo a Notícia

  • Motorização entre até 170 com 27,5 kgfm de torque
  • Modelo vem equipada com transmissão automática do tipo CVT
  • Multimídia ainda usa conexão por fio para Android e Apple CarPlay
  • Versão Iconic é comercializada por R$ 135,5 mil
Motorização entrega 162 cv com gasolina e 170 cv com etanol

Motorização entrega 162 cv com gasolina e 170 cv com etanol

Marcos Camargo Jr. 29.04.2022

Ao introduzir o motor 1.3 turbo na linha do Duster a Renault deu um salto de qualidade para um produto que tinha conforto, robustez e preço mais acessível. Só faltava o desempenho. Agora com 162/170cv e 27,5kgfm de torque isso foi superado. Assim, o R7-Autos Carros avaliou o novo Duster Iconic equipado com motor 1.3 TCe desenvolvido em parceria com a Mercedes Benz.

Modelo tem porta-malas de 475 litros

Modelo tem porta-malas de 475 litros

Marcos Camargo Jr. 29.04.2022

O visual segue a mesma proposta do carro que chegou em fevereiro de 2020: acessórios externos como rack, reforços nos novos para-choques, frisos, moldura de caixas de roda é um interior bem mais moderno. Convivemos uma semana com um Renault que finalmente chamou a atenção pelas mudanças e curiosamente sua melhor alteração ficou dentro do capô.

SUV tem 2,67 m de entre-eixos

SUV tem 2,67 m de entre-eixos

Marcos Camargo Jr. 29.04.2022

O Duster turbinado tem um dos motores mais modernos usados na linha Renault na Europa em diversos modelos bem como a Mercedes-Benz. Para não pagar caro em um Classe A, CLA, GLA e GLB, o consumidor terá um carro fora da linha premium mas com desempenho notável. O motor 1.3 usa turbina de 250bar que lhe dá um desempenho divertido e equilibrado. O câmbio CVT foi reprogramado e perdeu o delay inicial, o que foi outro ponto positivo. Com centro de gravidade mais baixo o motor é mais equilibrado e traz modernas soluções de redução do atrito. Até a suspensão perdeu aquele “molejo” e agora traz um conjunto mais firme, mesma sensação que tivemos ao guiar a nova Oroch com o mesmo motor. Mas se o leitor achou esses pontos técnicos demais vamos adiante.

Motor tem 27,5kgfm de torque

Motor tem 27,5kgfm de torque

Marcos Camargo Jr. 29.04.2022

Equipado com alguns poréns
Além do novo painel, o Duster Iconic ganhou uma lista mais generosa de equipamentos. Mas aí cabe um porém. Apesar da lista esperada de itens como abertura e travamento de portas por aproximação, câmera de ré, sensor crepuscular, alerta de ponto cego e até câmera 360° o Duster traz alguns deslizes. A multimídia ainda usa conexão por fio para Android e Apple CarPlay e não há sistema de frenagem automático ou controle de Cruzeiro adaptativo que está aparecendo em alguns concorrentes assim como painel digital de alta resolução, carregador de celular por indução e maior conectividade na própria multimídia que é um pouco confusa e se desconecta com facilidade.

Multimídia tem conexão com cabo com Android Auto e Apple CarPlay

Multimídia tem conexão com cabo com Android Auto e Apple CarPlay

Marcos Camargo Jr. 29.04.2022

O consumo foi condizente com o desempenho do carro marcando 8km por litro na cidade e 9,2km na estrada com etanol. Vale o destaque que rodamos pouco mais de mil quilômetros com o carro com cinco pessoas a bordo em todos os trechos. Falando em carga, destaque fica para o porta malas de 475 litros, maior da categoria e digno do volume de alguns SUVs médios. O entre-eixos de 2,67m é suficiente mas poderia ser um pouco mais generoso na distribuição do espaço. Os bancos são amplos e acabam “roubando” um pouco da amplitude da cabine.

Modelo vem equipado com transmissão automática do tipo CVT

Modelo vem equipado com transmissão automática do tipo CVT

Marcos Camargo Jr. 29.04.2022

A versão avaliada pelo R7-Autos Carros foi a Iconic topo de linha que tem preço de R$ 135,5 mil, certamente bem mais cara que a versão 1.6 que parte de R$ 100 mil. Mas vale destacar que o motor 1.3 turbo vem importado o que certamente encarece e muito seu custo de produção. O Duster custa algo como R$ 6 mil a menos que o Captur que tem desenho mais fluido e alinhado com os Renault europeus e assim a marca diversifica suas propostas.

Modelo poderia ser um pouco mais generoso na distribuição do espaço

Modelo poderia ser um pouco mais generoso na distribuição do espaço

Marcos Camargo Jr. 29.04.2022

Diante dos concorrentes turbinados do Duster 1.3 TCe estão versões topo de linha do Jeep Renegade 1.3 turbo, Chevrolet Tracker 1.2 turbo, Volkswagen T-Cross 1.4 TSi e o próprio Renault Captur 1.3 TCe além do Caoa Chery Tiggo 5X Pro 1.5 turbo, Citroën C4 Cactus 1.6 THP e Peugeot 2008 1.6 THP, o Renault vai entregar a melhor relação peso potência com o melhor e mais equilibrado desempenho do segmento. E nem citamos os demais concorrentes com motor 1.0 turbo como Hyundai Creta, o Tracker 1.0 turbo, Caoa Chery Tiggo 3X e os modelos aspirados 1.6. Mesmo com alguns equipamentos a menos será uma compra interessante nesta classe de produto tão concorrida e sempre cheia de novidades.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas