Autos Carros Toyota Hilux GR-Sport é flagrada na Argentina; Pick-up chega ao Brasil em 2022

Toyota Hilux GR-Sport é flagrada na Argentina; Pick-up chega ao Brasil em 2022

Modelo será equipado com motor turbodiesel de 2.8 litros que foi recalibrado para entregar 224 cv

Resumindo a Notícia

  • Modelo foi desenvolvida pela divisão esportiva da marca nipônica Gazoo Racing
  • Não há imagens do interior da novidade
  • Novidade será produzida na fábrica da marca japonesa na Argentina
Possível ver que a grade frontal será pintada de preto, assim como o capô do veículo

Possível ver que a grade frontal será pintada de preto, assim como o capô do veículo

Gabriel Raies/Reprodução

A nova Toyota Hilux GR-Sport foi flagrada em testes na Argentina, onde o modelo será produzido e exportado para o mercado brasileiro. A pick-up deve desembarcar no Brasil no próximo ano, onde enfrentará a Ford Ranger Storm, a Chevrolet S10 Z71 e a Nissan Frontier Attack. Além disso, a novidade vem equipada com motor turbodiesel de 2.8 litros que foi recalibrado para ter 224 cv, ou seja, 20 cv a mais do que a versão convencional do modelo. As imagens foram feitas por Gabriel Raies, que é piloto de rali na Argentina.

Modelo ainda terá grafismos na lateral

Modelo ainda terá grafismos na lateral

Gabriel Raies/Reprodução

Apesar de o carro estar todo sujo de barro nas fotos, é possível ver que a grade frontal será pintada de preto, assim como o capô do veículo, o que confere esportividade. Ainda terá grafismos na lateral do modelo e as rodas e o santoantonio também terão tons escurecidos. Não há imagens do interior da novidade, que foi desenvolvida pela divisão esportiva da marca nipônica Gazoo Racing.

Modelo foi desenvolvida pela divisão esportiva da marca nipônica Gazoo Racing

Modelo foi desenvolvida pela divisão esportiva da marca nipônica Gazoo Racing

Gabriel Raies/Reprodução

O piloto argentino também confirmou a motorização, que utilizará o já conhecido motor de 2.8 litros turbodiesel, mas que será recalibrado para entregar 224 cv. Inclusive, essa potência só deve estar disponível para o Brasil e Argentina, já o Japão e Tailândia devem ficar com motores de 150 e 204 cv, respectivamente.

*Em colaboração Felipe Salomão

Últimas