Autos Carros VW Amarok terá facelift, mas nova geração deve ficar longe do Brasil

VW Amarok terá facelift, mas nova geração deve ficar longe do Brasil

Pick-up será lançada em 2024 e terá mais tecnologia e novos equipamentos de segurança mas ficará restrita a outros mercados

Resumindo a Notícia

  • Marca disse que a pick-up já tem um visual definido
  • Não há informações sobre o conjunto mecânico que equipará a Amarok
Não há informações sobre o conjunto mecânico que equipará a Amarok

Não há informações sobre o conjunto mecânico que equipará a Amarok

Volkswagen/Divulgação

Depois de anunciar um investimento de US$ 250 milhões na fábrica de General Pacheco, na Argentina, a Volkswagen confirmou que a Amarok passará por um facelift, mas não terá a nova geração vendida na América Latina, uma vez que será produzida na África do Sul. O país não tem acordo de importação para o Brasil e Argentina, o que deixaria o produto inviável por conta dos altos tributos. Como a marca já tem uma planta instalada na região deverá seguir produzindo o modelo atual por muito tempo.

Pick-up deve ter mudanças visuais e de tecnologia e segurança

Pick-up deve ter mudanças visuais e de tecnologia e segurança

Volkswagen/Divulgação

Ainda não há muitos detalhes em relação ao facelift. A marca disse somente que a pick-up já tem um visual definido, mas não mostrou nenhum teaser. Além disso, informou que o modelo terá mais tecnologia e novos equipamentos de segurança. Também não há informações sobre o conjunto mecânico que equipará a Amarok.

JÁ ANDEI NA NOVA AMAROK V6 de 258cv! Testei na terra e na estrada. Veja o vídeo!

A rival da Toyota Hilux, Ford Ranger, Chevrolet S10 e Nissan Frontier, será desenvolvida para durar mais dez anos no mercado. Vale lembrar que a segunda geração da Volkswagen Amarok foi desenvolvida em parceria com a Ford e utiliza a mesma base da nova Ranger, que sim, será vendida por aqui. Inclusive, será fabricada na Argentina e exportada para o Brasil.

*Em colaboração Felipe Salomão

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas