Blog do Nolasco Decisão de Barroso provoca nova indignação nas Forças Armadas

Decisão de Barroso provoca nova indignação nas Forças Armadas

Ministro do STF deu prazo de 5 dias para a União detalhar o que é feito nas buscas por jornalista e indigenista desaparecidos

Jornalista inglês Dom Phillips e o indigenista Bruno Araújo

Jornalista inglês Dom Phillips e o indigenista Bruno Araújo

Redes sociais/Reprodução

Causou indignação no Palácio do Planalto, no Ministério da Defesa e entre a cúpula das Forças Armadas a decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), de dar cinco dias à União para que envie um relatório detalhando o que é feito nas buscas pelo jornalista britânico Dom Phillips e pelo indigenista brasileiro Bruno Pereira, desaparecidos desde domingo (5) no Amazonas.

Segundo uma das fontes ouvidas pelo Blog, "causou uma indignação grande, porque já estamos [Forças Armadas], desde o dia que soubemos do desaparecimento, empregando praticamente 170 homens e três helicópteros".

Dom Phillips e Bruno Pereira foram vistos pela última vez na região do Vale do Javari, na Amazônia, e trabalhavam na apuração de um livro reportagem sobre invasões de áreas indígenas.

Um general disse ainda ao Blog: "Isso está dando uma repercussão tão ruim no meio nosso... O pessoal está se f... lá desde domingo andando na selva procurando os dois. Estamos fazendo isso por uma ação humanitária, não é missão das Forças Armadas [fazer esse tipo de busca]", completou.

Além dos cinco dias para o governo detalhar as buscas pelos desaparecidos, Barroso estabeleceu R$ 100 mil de multa em caso de descumprimento do prazo. O ministro atendeu a um pedido da Associação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib). A entidade alega que o governo federal não estaria empregando todos os esforços nas buscas por Dom Phillips e Bruno Pereira.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas