Luiz Fara Monteiro Jato Embraer da Delta colide com pássaro após decolagem nos Estados Unidos

Jato Embraer da Delta colide com pássaro após decolagem nos Estados Unidos

Avião de companhia espanhola que ia para a Suíça também se envolveu em 'bird strike'. Incidentes causam danos às aéreas e à fauna.

Embraer da Skywest Delta colide com pássaro em Seattle (EUA)

Embraer da Skywest Delta colide com pássaro em Seattle (EUA)

Waldek Ilnicki

As colisões com pássaros, conhecidas como 'bird strike', seguem causando inconveniência e transtornos ao setor de aviação em todo o mundo. Sem contar os danos à fauna e prejuízos financeiros às companhias.

Hoje, o blog tomou conhecimento de pelo menos 2 eventos. 

Um Airbus A320-200 da companhia 'low-cost' espanhola Vueling, de matrícula EC-MGE que cumpria o voo VY-6246 de Barcelona (Espanha) para Zurich (Suíça), tinha acabado de decolar de da pista 25L quando a aeronave colidiu com um pássaro.

O avião retornou ao aeroporto e pousou em segurança 35 minutos depois da partida. 7 horas após o incidente, o jato continuava no aeroporto, segundo o AvHerald. 

Nos Estados Unidos, um jato Embraer Skywest ERJ-175 da Delta Airlines, registrado sob a matrícula N262SY que cumpria o voo DL-3622 de Seattle (WA) para Portland (OR) tinha acabado de decolar da pista 16L nesta segunda-feira (8) quando o motor direito ingeriu um pássaro. A colisão fez a tripulação encerrar a subida a 4.000 pés (cerca de 1.200 metros) e retornar para Seattle, onde pousou em segurança na pista 16C cerca de 22 minutos após a decolagem.

Um outro jato Embraer ERJ-175 de matrícula N278SY chegou em Portland com um atraso de 95 minutos.

A320 da espanhola Vueling: impacto com pássaro deixou avião mais de 7 horas no solo

A320 da espanhola Vueling: impacto com pássaro deixou avião mais de 7 horas no solo

Matteo Generoso

O FAA, órgão de controle aeronáutico dos Estados Unidos divulgou que uma inspeção pós-voo confirmou a ingestão de um pássaro pelo motor direito da aeronave. A extensão do dano não foi detalhada.  

O jato envolvido no incidente permanecia em solo cerca de 25 horas após o pouso, informou o AvHerald.

De 1990 a julho de 2020, o FAA e o Banco Nacional de Dados sobre a Vida Selvagem registraram cerca de 245 mil casos de colisão de pássaros e outras espécies animais com aeronaves. Uma média de 8 mil ocorrências por ano. 

Foram 231 mil incidentes envolvendo aeronaves civis nos Estados Unidos em 30 anos, sendo 4.300 deles em aeroportos fora do país. 

Entre aeronaves militares americanas, a quantidade de 'bird strike' no espaço aéreo doméstico alcançou  algo como 8.900 registros em 30 anos, de acordo ocm o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

Últimas