Luiz Fara Monteiro LATAM anuncia voo direto São Paulo-Los Angeles planejado com a Delta

LATAM anuncia voo direto São Paulo-Los Angeles planejado com a Delta

Em julho de 2023, LATAM começará a operar três vezes por semanaa rota São Paulo-Los Angeles, conectando o Brasil diretamente à Costa Oeste dos EUA

LATAM: voo direto São Paulo-Los Angeles como primeira rota internacional inédita  planejada

LATAM: voo direto São Paulo-Los Angeles como primeira rota internacional inédita planejada

LATAM - Divulgação

A partir de 1º de julho de 2023, a LATAM será a única companhia aérea a ter voos diretos de São Paulo/GRU para Los Angeles/LAX, um incremento inédito em sua oferta internacional no País desde o início da pandemia de Covid-19. As passagens aéreas já estão disponíveis em todos os canais de venda. A nova rota é também a primeira operação internacional planejada pela Joint Venture LATAM-Delta aprovada em setembro de 2022. Atualmente, a LATAM já opera voos diretos para Los Angeles a partir de Santiago e Lima.

Com duração de 12 horas, o voo direto São Paulo/GRU-Los Angeles/LAX vai reduzir em aproximadamente 4 horas o tempo total de deslocamento entre as duas cidades na comparação com uma viagem com conexão em Santiago ou Lima, por exemplo. A partir de Los Angeles, os clientes LATAM também poderão se conectar rapidamente em voos da Delta para os mais importantes destinos da Costa Oeste norte-americana, como São Francisco, Las Vegas e Seattle. Los Angeles será o quinto destino nos EUA atendido por voo direto da LATAM a partir do Brasil. Atualmente, a companhia já voa diretamente do País para Miami, Orlando, Nova York/JFK e Boston.

“A LATAM passou pela pandemia e saiu do processo de Capítulo 11 muito mais eficiente, com a mais completa malha aérea da região. Agora com a Joint Venture com a Delta, conseguimos maximizar ainda mais a nossa conectividade internacional. São Paulo-Los Angeles é resultado desse planejamento de duas companhias globais que agora pensam juntas em como oferecer aos clientes opções de viagens mais simples e rápidas com as melhores rotas, horários e conexões”, afirma Aline Mafra, diretora de Vendas e Marketing da LATAM Brasil.

“Estamos muito animados e orgulhosos com o que Delta e LATAM já alcançaram rapidamente até aqui. O primeiro anúncio de uma nova rota dentro do nosso acordo de cooperação confirma esse grande momento e traz novos ares ao mercado de aviação comercial, com foco total nos nossos clientes de lazer e corporativo das Américas do Norte e do Sul”, comenta Danillo Barbizan, gerente de Vendas Brasil da Delta Air Lines.

SÃO PAULO-LOS ANGELES: 3 VOOS POR SEMANA EM BOEING 777

O voo São Paulo/GRU-Los Angeles/LAX será operado três vezes por semana em aeronaves Boeing 777, que acomodam até 410 passageiros (38 em cabine Premium Business, 50 em Economy+ e 322 em Economy). Decolará de Guarulhos às 23h05* de segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira, com pouso programado em Los Angeles às 7h* do dia seguinte. No sentido inverso, decolará de Los Angeles às 13h de terça-feira, quinta-feira e sábado, com pouso programado em Guarulhos às 5h20* do dia seguinte.

MAIS VOOS ENTRE AMÉRICA DO SUL E EUA

Além de São Paulo (GRU) - Los Angeles (LAX), a Joint Venture entre LATAM e Delta já resulta em outras ampliações de voos entre a América do Sul e os EUA. Isso porque a LATAM ampliará de 3 para 4 voos semanais a operação da rota São Paulo/GRU-Orlando a partir de agosto de 2023, e chegará a operar 5 voos semanais na rota Santiago-Los Angeles/LAX a partir de setembro. Além disso, ampliará voos de Lima para Miami (de 14 para 17 semanais), Nova York/JFK (de 7 para 12 voos semanais) e Los Angeles/LAX (de 7 para 14 voos semanais).

A JOINT VENTURE LATAM-DELTA

A Joint Venture LATAM-Delta permite às companhias aéreas melhorar a experiência de viagem de seus passageiros e clientes de cargas. O acordo vale para o mercado entre a América do Norte e a América do Sul, proporcionando benefícios como acúmulo conjunto de milhas/pontos em programas de passageiro frequente e conexões mais rápidas para acesso a mais de 300 destinos entre os EUA/Canadá e a América do Sul (Brasil, Chile, Colômbia, Paraguai, Peru e Uruguai).

A aliança entre LATAM e Delta teve início em 2019, quando anunciaram seu primeiro acordo para acúmulo/resgate recíproco de milhas/pontos, terminais compartilhados em aeroportos como Nova York/JFK, São Paulo/Guarulhos e Santiago, acesso recíproco a 53 salas VIP Delta Sky Club nos Estados Unidos e 5 salas LATAM na América do Sul, incluindo o novo e exclusivo Delta Sky Club em Los Angeles (LAX) e o novo LATAM Lounge Santiago, no Chile, o maior da América do Sul.

Em 2020, LATAM e Delta iniciaram seu codeshare na América do Sul e, em 2021, expandiram o codeshare para mais de 20 rotas entre os EUA e a América do Sul, além de conexões para uma ampla rede de destinos nacionais e regionais a partir de seus centros de conexão em Atlanta, Nova York e Los Angeles, Santiago, Lima, Bogotá e São Paulo, melhorando a conectividade entre as duas regiões.

Mais benefícios da Joint Venture LATAM-Delta serão anunciados nos próximos meses.

CRESCIMENTO EFICIENTE DA CONECTIVIDADE DA LATAM NO BRASIL

Atualmente, a LATAM lidera o setor aéreo no Brasil. De acordo com os últimos resultados publicados pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), a companhia obteve no terceiro trimestre de 2022 a maior participação de mercado (38,7% do market share de voos domésticos e 21,4% dos voos internacionais), tendo transportado mais de 8 milhões de passageiros no Brasil no período, um crescimento de 53% na comparação com o terceiro trimestre de 2021.

Recentemente, a LATAM também anunciou que em 2023 começará a voar diariamente de Brasília para Lima e iniciará a rota São Paulo/GRU-Joanesburgo com três voos semanais. A companhia tem retomado de forma sustentável os seus voos internacionais no Brasil e já voltou a voar diretamente do País para 21 destinos internacionais (eram 26 antes da pandemia de Covid-19): Assunção, Barcelona, Bogotá, Boston, Buenos Aires/Aeroparque, Buenos Aires/Ezeiza, Cidade do México, Frankfurt, Lima, Lisboa, Londres, Madri, Mendoza, Miami, Milão, Montevidéu, Nova York, Orlando, Paris, Roma e Santiago.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas