Luiz Fara Monteiro Tecnologia e segurança nas obras do Aeroporto Internacional do Recife

Tecnologia e segurança nas obras do Aeroporto Internacional do Recife

Recicladora capta camadas superiores retiradas do solo e incorpora resíduo ao pavimento asfáltico, reduzindo a utilização de recursos naturais

Aeroporto de Recife: Obras de reforma e ampliação alcançam 2 milhões de horas trabalhadas sem acidentes com afastamento

Aeroporto de Recife: Obras de reforma e ampliação alcançam 2 milhões de horas trabalhadas sem acidentes com afastamento

Aena Brasil - Divulgação

As obras no Aeroporto Internacional do Recife alcançaram, no mês de setembro, dois milhões de horas trabalhadas sem acidentes ou afastamento de trabalhadores. São mais de 1.500 funcionários diretamente envolvidos nos serviços de recuperação e modernização do equipamento, executados pelo consórcio CAR – Passarelli – Método, contratado pela Aena Brasil para executar as obras. São utilizados os mais modernos e rigorosos procedimentos de segurança do trabalho, com investimento também em tecnologia para tornar a obra mais sustentável e célere. A premissa é conduzir as obras impactando minimamente na vida das pessoas que circulam pelo terminal – os cerca de 700 mil passageiros/mês e cinco rotas internacionais fazem dele o aeroporto mais movimentado não só do Nordeste, mas de todas as capitais brasileiras, excluindo a região Sudeste e Brasília.



Mega Tenda
Uma das curiosidades de engenharia levadas pela Passarelli ao Aeroporto Internacional de Recife é o uso da mega tenda, uma solução inteligente, utilizada para viabilizar a continuidade dos trabalhos no período de chuvas intensas. Foram utilizadas duas mega tendas, permitindo a execução dos trabalhos externos de pavimentação sem interrupções, sem comprometimento das atividades previstas em planejamento e sem expor os trabalhadores a condições de chuva e intempéries do tempo.

Recicladora
Outro diferencial nas obras do aeroporto de Recife foi o uso de uma recicladora para captar as camadas superiores retiradas do solo. Ao fazer essa extração, a máquina incorpora o resíduo ao pavimento asfáltico, reduzindo a utilização de recursos naturais e, ainda, aumentando em cerca de 40% a produtividade do processo.

“Nossa busca constante é de garantir ao cliente a entrega desta obra dentro dos mais elevados níveis de qualidade, sempre observando os processos inovadores de Engenharia, sem abrir mão da segurança e integridade dos nossos profissionais. Alcançarmos 2 milhões de horas trabalhadas sem acidentes de trabalho com afastamento ratifica o posicionamento da Passarelli como uma empresa líder no mercado da Engenharia nacional e que trata seu funcionário com o respeito e cuidado necessários em cada frente de trabalho”, destaca, Romilson Souza, superintendente da Passarelli.


A Aena investiu, nos seis aeroportos que administra no Nordeste, cerca de R$ 1,4 bilhão em obras estruturais e mais R$ 500 milhões na renovação de equipamentos, sistemas e outras manutenções. “Já inauguramos os aeroportos de Maceió (AL) e Juazeiro do Norte (CE) e temos trabalhos avançados nos quatro outros – Recife (PE), Aracaju (SE) e os paraibanos, João Pessoa e Campina Grande. Queremos proporcionar às pessoas experiências de viagem inesquecíveis, em aeroportos seguros, modernos e confortáveis, e esse cuidado começa na fase de obras, já que elas acontecem enquanto o terminal opera normalmente”, afirma Marcelo Bento, Diretor de Relações Institucionais e Comunicação da Aena.

Sobre a Passarelli
Com mais de 90 anos de história, a Passarelli é uma das maiores empresas do Brasil em soluções inteligentes e completas de engenharia e construção, sempre pautada em seus valores e na busca incessante por inovação. A empresa oferece serviços no segmento de edificações e infraestrutura e desde a década de 1960 é responsável por inúmeras obras de saneamento, atuando como especialista em projetos de Norte a Sul. Em seu portfólio, conta com importantes entregas que beneficiam a vida do brasileiro, seja na construção de shoppings, como o Trimais Places, de Estações de Tratamento de Esgoto, como a de Barueri, projetos que tornam o acesso à água realidade, como Cinturão das Águas do Ceará, obras de ampliação e melhoria dos aeroportos de Fortaleza, Recife e outros cinco na região norte do País. Em incorporação, já entregou mais de 40 condomínios residenciais e vem se posicionando como um importante player do setor. A Passarelli também conta com a HBSP, locadora de equipamentos e Shields. Na área social, mantém, há dez anos, o Instituto Sylvio Passarelli, atuando em prol de crianças e jovens por meio do tripé autonomia, conhecimento e dignidade.

Sobre a Aena Brasil
Aena Brasil é a marca registrada da companhia espanhola Aena, considerada pelo Conselho Internacional de Aeroportos como a maior operadora aeroportuária do mundo em número de passageiros, com mais de 275,2 milhões em 2019 na Espanha. Desde começo de 2020, administra a concessão de seis aeroportos da região Nordeste: Recife (PE), Juazeiro do Norte (CE), João Pessoa (PB), Campina Grande (PB), Aracaju (SE) e Maceió (AL). Em 2019, os seis aeroportos somaram 13,7 milhões de passageiros. Em agosto de 2022, venceu a licitação de mais 11 aeroportos no país, entre eles o Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, segundo mais movimentado do país. Na Espanha, opera 46 aeroportos e 2 heliportos. É acionista controlador, com 51%, do aeroporto de Londres-Luton no Reino Unido, além de gerenciar aeroportos no México (12), Colômbia (2) e Jamaica (2), que totalizaram um volume de passageiros de 78,2 milhões em 2019.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas