6 atitudes inspiradoras que marcaram 2020

Diante de um ano tão incerto, ações de pessoas comuns mostraram que é possível mudar a realidade com pequenos gestos

2020 foi um ano desafiador para todos nós. Mas, apesar das notícias ruins, muitas atitudes mostraram que não é preciso muito para fazer a diferença na vida do outro.

Gestos de fé, empatia, solidariedade espalharam esperança por todo mundo. Confira abaixo algumas das diversas ações inspiradoras que aqueceram nossos corações nos últimos meses.

Que elas nos incentivem a olhar a vida com mais altruísmo e a começar o próximo ano com novas metas, menos egoístas:

1 – Criança tenta comprar casa para família

Para ajudar família, menino tenta comprar casa em App com R$ 50

Para ajudar família, menino tenta comprar casa em App com R$ 50

Reprodução

O pequeno João Bernardo, de 9 anos, comoveu as redes sociais em outubro deste ano. Ele perdeu o pai há dois anos e, após a perda, a família enfrentou dificuldades financeiras. Vendo a luta da mãe para sustentar a família, entrou em um aplicativo e ofereceu R$ 50 por mês para comprar uma casa de R$ 110 mil em Sergipe.

A atitude viralizou e o menino comoveu internautas que fizeram uma vaquinha para arrecadar dinheiro para a família.

 

2 - Pai viaja 28 km por dia de bicicleta para buscar atividades escolares dos filhos

Pai pedala do sítio em Guaratuba, no litoral do Paraná, até o colégio que fica em Garuva (SC) para buscar atividades escolares

Pai pedala do sítio em Guaratuba, no litoral do Paraná, até o colégio que fica em Garuva (SC) para buscar atividades escolares

Herison Schorr

Outra atitude inspiradora é a de Edemilson Wielgosz, roçador, de 47 anos, que pedala, toda semana, 28 quilômetros de bicicleta para buscar as atividades escolares dos filhos e mantê-los estudando em casa, durante a pandemia do novo coronavírus.

Ele vive com a família em um sítio localizado na BR-376, em Guaratuba, no litoral do Paraná. Edemilson viaja até Garuva (SC), município vizinho, todas as terças-feiras.

O pai afirma que não teve oportunidade de estudar, mas quer dar uma vida diferente aos filhos.

3 - Bibliotecário lê livros por telefone a idosos

Bibliotecário idealiza projeto para que idosos continuem ouvindo histórias mesmo à distância

Bibliotecário idealiza projeto para que idosos continuem ouvindo histórias mesmo à distância

Reprodução

Durante a pandemia, muitos idosos ficam esquecidos nas casas de repouso, sem visitas de parentes, sem afeto. Por isso, o espanhol Juan Sobrino, que trabalha como bibliotecário na Biblioteca Municipal Pedro Lorenzo, em Soto del Real, Madri, passou a ler livros por telefone para os idosos.

Impedido de fazer voluntariado presencial por conta das restrições, ele encontrou essa forma para levar um pouco de amor aos idosos.

“Pensei nos idosos, que são os mais vulneráveis à Covid-19 e que não podem sair de casa com frequência. E também naqueles que estão em lares de cuidado especial e não podem receber visitas de familiares ou amigos”, justificou.

4 - Menina de 8 anos aprende língua de sinais para cumprimentar entregador

Ela notou que o entregador que sempre ia à sua casa na pandemia era surdo e aprendeu a dar “bom dia” na língua de sinais

Ela notou que o entregador que sempre ia à sua casa na pandemia era surdo e aprendeu a dar “bom dia” na língua de sinais

Reprodução

Tallulah, de 8 anos, chamou atenção após a divulgação de um vídeo onde ela aparece cumprimentando um entregador, Tim Joseph, na língua dos sinais, na Inglaterra.
Quando descobriu que Taim era surdo, e por isso não falava com ela, a pequena decidiu aprender a língua de sinais.

A conversa entre os dois foi filmada pela mãe da menina, que postou o vídeo na internet e se surpreendeu com o número de compartilhamentos. “A atitude dela transformou meu dia. Fiquei muito feliz”, disse o entregador.

5 – Ação social leva mesa farta e esperança a 87,9 mil moradores de rua

O objetivo foi levar um pouco de alegria e esperança para um dos segmentos da população mais atingidos pela crise causada pela pandemia

O objetivo foi levar um pouco de alegria e esperança para um dos segmentos da população mais atingidos pela crise causada pela pandemia

Reprodução

Na noite do último dia 22, o programa social Anjos da Madrugada ofereceu a “Ceia Solidária” para 87,9 mil pessoas em situação de rua de São Paulo e de outras cidades dos 26 estados e do Distrito Federal. Ao todo, foram 1,1 mi eventos.

Na “Ceia Solidária”, além da mesa farta, 41,7 mil voluntários dos Anjos da Madrugada proporcionaram aos moradores de rua banho, serviços como corte de cabelo e atendimento de enfermaria. Também foram doados panetones, kits de higiene, roupas, cobertores, entre outros itens.

6 – Criança protege funcionários de indústria em dia de chuva

Atitude de Alan revela que praticar boas ações não depende de tempo nem de dinheiro, mas de vontade

Atitude de Alan revela que praticar boas ações não depende de tempo nem de dinheiro, mas de vontade

Reprodução

Alan, de apenas 10 anos, teve uma atitude de generosidade e empatia para com os funcionários da foto. Eles trabalhavam no bairro onde ele mora e chovia bastante no dia. Alan se aproximou e trouxe um guarda-chuva, para proteger os técnicos e evitar choque elétrico. O gesto de Alan comoveu todos que estavam no local. Por essa atitude, eles juntaram e resolveram entregar pessoalmente um presente especial: uma bicicleta!

Na legenda da foto, a empresa reforçou a importância da atitude de Alan: “Esse ano em especial, passamos por uma crise mundial que nos fez refletir sobre o real sentido da vida. Alan tem apenas 10 anos e nos ensinou a importância de ser Sol (ou melhor, guarda-chuva) no dia nublado de alguém. Nossas equipes saem todos os dias para cumprir seus deveres pelos bairros da cidade e passam por muitas dificuldades, mas ele surgiu para deixar tudo mais leve com um simples gesto de amor ao próximo. Agradecemos todo o carinho e cuidado, amigão! Você nos dá esperança de um mundo melhor e merece somente coisas boas.”

Últimas