O que há por trás do pedido de perdão de Duda Reis

Ela usou as redes sociais para se desculpar publicamente e disse que “estava cega” 

Após abrir o jogo na quarta-feira e revelar detalhes sobre o relacionamento com o ex-noivo, Nego do Borel, a atriz, Duda Reis, pediu perdão publicamente aos pais, familiares e amigos. Chorando muito, ela disse que não deu ouvidos aos conselhos dos pais.

“Eu queria vir aqui para pedir perdão para minha família, um perdão público por eu não ter escutado eles. Eu estava cega. Os meus pais sempre me amaram muito e tudo foi um ato de amor”, disse chorando.

Muito emocionada, Duda Reis pede perdão publicamente

Muito emocionada, Duda Reis pede perdão publicamente

Reprodução / Instagram

Ela também acrescentou que foi preciso chegar ao extremo para se dar conta do erro que cometeu. Duda Reis e Nego do Borel terminaram o noivado em dezembro de 2020.

A atriz acusa o cantor de ser abusivo no relacionamento, ameaçar sua família e de traições. Nego do Borel se manifestou ontem pela primeira vez sobre as acusações, negou ser abusivo, mas admitiu as traições. 

Independentemente do que de fato aconteceu entre eles, outro detalhe importante sobre essa polêmica que me chamou atenção foi o pedido de perdão de Duda.

Por que é tão difícil assumir nossos próprios erros?

Você deve concordar comigo que não é fácil admitir uma falha. É claro que o ideal e mais sábio é aprender com o erro dos outros. Mas, e quando somos nós quem tropeçamos, magoamos alguém, negligenciamos, será que temos humildade para reconhecer, pedir perdão e mudar?

Quando somos criticados ou quando alguém aponta alguma falha, ouvimos de coração aberto ou buscamos nos esconder atrás das muralhas da nossa própria mente?

Nego do Borel negou ter sido abusivo na relação

Nego do Borel negou ter sido abusivo na relação

Daniel Pinheiro/Divulgação

Pois é, a tendência do ser humano é erguer um escudo para se defender, mesmo sabendo que se é falho. Porque “aparentemente” é mais fácil culpar os outros a ter que assumir um erro.

A verdade é que somos bons em falar sobre nossas qualidades e esconder nossos piores defeitos. É como muitas pessoas fazem ao responder aquela famosa pergunta feita em processos seletivos: “Cite suas qualidades e defeitos.” E a pessoa responde: “Qualidades? Sou proativo, sei trabalhar em equipe, sou esforçado! Agora os defeitos... 'Puxa...' que difícil! Bom, sou organizado, gosto de ver tudo em seu devido lugar”. Aquele defeito que mais parece qualidade do que defeito, rs.

Assuma sua culpa, mude e seja feliz

Somos tão apegados aos elogios que nos esquecemos de que são as críticas que nos fortalecem. Eu prefiro mil vezes ouvir uma verdade que dói a uma mentira que mata.

Duda afirma que escolheu a verdade que dói para sair da relação e, mesmo depois de tanta polêmica, reconheceu seu erro para com aqueles que tentavam protegê-la.

Ao analisarmos nossas próprias ações, ou reações, conseguimos enxergar o nosso interior.

Assumir nossas falhas é abdicar da autossuficiência, é uma atitude inteligente.
A luta diária deve ser sempre para não errar. Mas, se isso aconteceu, é preciso que haja atitude de mudança, caso contrário, tudo se repetirá de tempos em tempos.

Ao contrário do que o orgulho "diz", é preciso, muitas vezes, mudar a conduta para se tornar uma pessoa melhor. E, claro, não podemos ficar presos somente nas palavras “vou mudar”; “nunca mais farei isso” e blábláblá: é preciso agir e se transformar. A verdadeira mudança reflete nas ações cotidianas.

Lembre-se que somos nós quem devemos controlar as emoções, e não o contrário.

Últimas