Refletindo Sobre a Notícia por Ana Carolina Cury Prisão de empresário, bitcoins e pirâmides: dinheiro fácil ou cilada?

Prisão de empresário, bitcoins e pirâmides: dinheiro fácil ou cilada?

Empresa que prometia lucros exorbitantes é acusada de pirâmide. Caso acende alerta para golpes que propõem a multiplicação do investimento em pouco tempo

Mais uma notícia envolvendo pirâmides financeiras repercutiu na imprensa nesta quarta-feira. O empresário Glaidson Acácio dos Santos, dono da GAS Consultoria Bitcoin, foi preso durante a Operação Kryptos, da Polícia Federal (PF), do Ministério Público Federal (MPF) e da Receita Federal.

Os policiais encontraram uma enorme quantia de dinheiro vivo em sua mansão, na zona oeste do Rio de Janeiro. A empresa já era investigada há dois anos pelo esquema, mas se disfarçava de consultoria em bitcoins, moeda digital que usa uma tecnologia que permite a negociação direta entre as partes, sem precisar, por exemplo, de uma instituição financeira para fazer a compensação da transação.

"As suspeitas de uma possível bolha financeira rondam o sistema bitcoin há um certo tempo, principalmente, porque essa moeda teve uma rápida e grande valorização. As bitcoins existem apenas no mundo virtual, não apresentam nem mesmo uma forma, são uma espécie de código na internet. Isso traz um risco enorme, pois nada pode comprovar o seu valor. Sem falar que é totalmente diferente do dinheiro como conhecemos, em que sua garantia está na existência de uma economia legalizada e registrada", explica o advogado e consultor em proteção e privacidade de dados, Denis Farias.

O esquema de Glaidson prometia lucros acima da média para os clientes, uma armadilha comum nesse tipo de esquema. Além da GAS Consultoria Bitcoin, pelo menos outras dez empresas que oferecem investimentos com retornos financeiros rápidos são alvo da investigação.

Empresa de Glaidson é investigada pelo crime de pirâmide financeira

Empresa de Glaidson é investigada pelo crime de pirâmide financeira

Reprodução

Alerta

Golpes como esse estão cada vez mais comuns. Por isso, é preciso tomar cuidado com as aparentes "oportunidades" de negócios que aparecem.

Quando uma pessoa ou uma empresa oferece investimentos que têm características particulares muito suspeitas e o vendedor precisa convidar outros membros para participar, cuidado, esse pode ser um modelo de pirâmide. 

"O modelo é chamado de 'pirâmide' justamente porque há uma pessoa no topo que convida um grupo de pessoas para o degrau logo abaixo dele. Muitas vezes, não há sequer um produto envolvido. Esse grupo é responsável por convencer um grupo ainda maior de pessoas para o degrau abaixo. Esse ato é crime aqui no Brasil, de acordo com a Lei 1.521/51", esclarece Farias.

É importante ressaltar que uma empresa não se autodeclara como uma "pirâmide", ela, normalmente, aparece com outro nome que pode servir de fachada. 

Criptomoedas

Casos de pirâmides de bitcoin, que envolvem investimentos de alto lucro, com a promessa de pagar retornos altíssimos, têm sido denunciados com frequência. 

Golpes e pirâmides financeiras envolvendo bitcoins e criptomoedas estão cada vez mais comuns

Golpes e pirâmides financeiras envolvendo bitcoins e criptomoedas estão cada vez mais comuns

Tecnoblog

De acordo com a educadora financeira, Patrícia Lages, para evitar cair nessas armadilhas, é importante que as pessoas tenham consciência e não acreditem nas promessas de dinheiro fácil. "Como grande aliada dos golpistas, a internet tem sido um oceano de possibilidades, onde se lança todo tipo de isca para atrair a atenção dos mais diversos tipos de peixes. A questão é que esses crimes roubam muito mais do que dinheiro de suas vítimas. Os traumas psicológicos que esse tipo de armadilha traz pode deixar sequelas profundas, além de dividir famílias, encerrar amizades e minar a autoconfiança de quem se deixou levar por promessas que chegam, muitas vezes, a ser absurdas", alerta.

Por isso, Denis Farias orienta sempre pesquisar e se informar sobre a empresa. "Desconfie quando o anúncio for de 5% de rentabilidade ao mês ou até mesmo 30%, sem apresentar nenhum risco. Cuidado também com indicação de amigos, porque normalmente as pirâmides se sustentam pelo 'boca-a-boca', ou seja, você indica um amigo para ter ganhos extras", conclui.

Além disso, caso você identifique um modelo de pirâmide é essencial fazer a denúncia às polícias civil e federal, ao Ministério Público Federal (que fornece inclusive uma cartilha sobre o tema), ou ainda, Ministérios Públicos Estaduais.

Últimas