Refletindo Sobre a Notícia por Ana Carolina Cury “Seja guarda-chuva”: Ação de criança comove funcionários de indústria

“Seja guarda-chuva”: Ação de criança comove funcionários de indústria

Alan protegeu os técnicos em dia de chuva. Atitude reforça a importância da gentileza

No começo deste mês, a Indústria de Transformadores de Roraima compartilhou uma foto em suas redes sociais que traz um ensinamento para todos nós. Nela, há dois técnicos e um menino com uma bicicleta que ganhou dos funcionários. O que mais chama atenção é o motivo pelo qual ele ganhou esse presente.

Depois de ato de generosidade, Alan ganhou uma bicicleta

Depois de ato de generosidade, Alan ganhou uma bicicleta

Reprodução

Alan, de apenas 10 anos, teve uma atitude de generosidade e empatia para com os funcionários da foto. Eles trabalhavam no bairro onde ele mora e chovia bastante no dia. O vídeo que a empresa compartilhou conta que Alan se aproximou e trouxe um guarda-chuva, para proteger os técnicos e evitar choque elétrico.  Assista:

O gesto de Alan comoveu todos que estavam no local. Por essa atitude, eles juntaram e resolveram entregar pessoalmente um presente especial: uma bicicleta!

Na legenda da foto, a empresa reforçou a importância da atitude de Alan: “Esse ano em especial, passamos por uma crise mundial que nos fez refletir sobre o real sentido da vida. Alan tem apenas 10 anos e nos ensinou a importância de ser Sol (ou melhor, guarda-chuva) no dia nublado de alguém. Nossas equipes saem todos os dias para cumprir seus deveres pelos bairros da cidade e passam por muitas dificuldades, mas ele surgiu para deixar tudo mais leve com um simples gesto de amor ao próximo. Agradecemos todo o carinho e cuidado, amigão! Você nos dá esperança de um mundo melhor e merece somente coisas boas.”

Seja gentil

A atitude de Alan acabou virando notícia. Mas, por que ficamos tão surpresos com esse tipo de ação? Acredito que as boas ações causam espanto porque a sociedade, de forma geral, estimula muito o individualismo.

As pessoas são motivadas a buscar apenas a própria felicidade, de forma que só se preocupam com elas mesmas. 

Assim, esse gesto me fez refletir sobre como tenho olhado para o próximo no dia-a-dia. Quando vemos atitudes solidárias nos encantamos, claro. Mas, e nós? Como exercemos a gentileza?

O segredo da felicidade

Você já deve ter lido na internet a frase “gentileza gera gentileza”. Ela é simples, mas bastante profunda e real. Porque, se as pessoas aprendem a se colocar no lugar do outro, certamente a violência diminuirá e o bem-estar aumentará.

Muitas pesquisas comprovam isso, que ser amável e gentil aumenta a felicidade, diminui a solidão, a tristeza e a ansiedade. 

Segundo um estudo da Universidade da Califórnia, praticar boas ações também ajuda a lidar melhor com o estresse e a aliviar a dor de eventos negativos, como luto e desemprego.

Praticar boas ações não depende de tempo nem de dinheiro, mas de vontade

Praticar boas ações não depende de tempo nem de dinheiro, mas de vontade

Reprodução

Ou seja, olhar com empatia para o próximo é algo que faz mais bem para nós mesmos do que para a pessoa ajudada. Por isso, é importante desenvolver a gentileza não apenas neste período de fim de ano, mas todos os dias.

O primeiro passo é enxergar o outro como um ser humano e se colocar no lugar dele. Porque, quando você faz isso você entende como gostaria de ser tratado.

São gestos simples, como dar bom dia com um sorriso no rosto, se importar.  Quando agimos de forma gentil, a tendência é que recebamos a gentileza de volta e, assim, o mundo fica bem melhor.

É como os funcionários disseram, devemos ser sol assim como Alan, ou melhor, guarda-chuva.

Últimas