Refletindo Sobre a Notícia por Ana Carolina Cury Um detalhe importante sobre o desabafo do cantor Munhoz após separação

Um detalhe importante sobre o desabafo do cantor Munhoz após separação

Ele falou que não consegue se perdoar. Entenda porque essa afirmação pode trazer sérias consequências

O cantor Munhoz, que faz dupla com Mariano, anunciou recentemente o fim do seu casamento com a nutricionista Rhayssa Carvalho. Em uma publicação no Instagram, o sertanejo postou uma foto  e fez um texto dizendo que errou e que lamenta o término.

"Vai ser difícil. Vai ser muito difícil aceitar, tudo isso por culpa minha em errar contigo de forma sem prestar atenção nas minhas condutas. Eu não vou me perdoar nunca por não ter a mulher da minha vida ao meu lado até o final da minha vida. (...) ", escreveu o cantor com vários emojis de choro pelo texto.

Munhoz não especificou qual foi o erro que cometeu. Mas, após a informação ter sido noticiada, começaram a circular notícias de que a ex-mulher teria saído de casa após uma brincadeira agressiva feita pelo cantor, que teria deixado Rhayssa com um hematoma no braço, porém o sertanejo nega,

Após anunciar separação, Munhoz afirma que "não vai se perdoar"

Após anunciar separação, Munhoz afirma que "não vai se perdoar"

Reprodução/Instagram

Não se sabe o que de fato ocorreu, mas ele dizer que não há perdão para si é um grande erro. Porque, após o erro, a verdadeira mudança só acontece com o arrependimento e com o perdão.

Guardar sentimentos ruins gera prejuízos

Quem nunca ofendeu alguém, disse uma palavra na hora errada, teve um comportamento prejudicial ou interpretou algo de forma equivocada? Provavelmente, você passou por alguma situação em que magoou alguém (intencionalmente ou não) ou que foi magoado.

Perdoar faz bem para o corpo, a mente, a alma e o espírito, como mostram estudos da Universidade de Berkeley, nos Estados Unidos. Os resultados indicam que quem perdoa dorme melhor e que o perdão reduz a pressão arterial e isso diminui o batimento cardíaco, o que traz longevidade.

Já um estudo brasileiro, apresentado  no 40º Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp), apontou relação entre dificuldade de perdoar e a ocorrência de enfarte agudo do miocárdio.

Quem não consegue perdoar e carrega ressentimentos acaba vivendo uma série de problemas. Além de grandes insatisfações pessoais, essas pessoas podem desenvolver distúrbios emocionais, como estresse e depressão, e com isso prejudicar sua saúde física, imunológica e mental.

Mas, se perdoar faz tão bem, por que é tão difícil fazer isso? Um estudo publicado no European Journal of Social Psychology, da Universidade de Queensland, na Austrália, traz a resposta. A pesquisa solicitou que 228 voluntários descrevessem um episódio em que acreditavam ter prejudicado alguém. A recusa de se desculpar foi a atitude mais comum. De acordo com a pesquisa, essa postura está ligada à preservação da autoestima e a um comportamento defensivo.

Praticar o autoperdão é essencial

Perdoar a si mesmo talvez seja um dos maiores desafios, porque muitos não conseguem se perdoar porque só conseguem enxergar os seus defeitos e não dão a si mesmos uma nova chance.

Se Munhoz realmente se arrependeu do erro como escreveu ele precisa praticar o autoperdão, porque só assim conseguirá recomeçar. 

Sendo assim, tanto perdoar quem lhe feriu como reconhecer um erro são atitudes que exigem a desconstrução do ego. Se foi você quem errou com alguém, é importante não apenas se desculpar como praticar o autoperdão.
No caso de alguém ter machucado você, saiba que perdoar é uma decisão que não o obriga a voltar a conviver com quem o feriu nem significa que você concorde com os erros da pessoa que magoou você.

Perdoar significa seguir em frente. Por isso, quando a pessoa entende que o perdão é algo que faz tanto bem para ela mesma como para o outro, ela se torna livre, sem mágoas e alcança a paz.

Últimas