Rio de Janeiro Bombeiros do RJ continuam buscas por ocupantes de bimotor

Bombeiros do RJ continuam buscas por ocupantes de bimotor

Passageiro e copiloto ainda não foram encontrados, uma semana após queda. Corpo de Bombeiros informou que buscas não param

  • Rio de Janeiro | Rafaela Oliveira, do R7*, com Record TV Rio

Empresário Sérgio Dias e copiloto José Porfírio ainda não foram encontrados

Empresário Sérgio Dias e copiloto José Porfírio ainda não foram encontrados

Reprodução/Redes sociais

O Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro realiza, nesta quarta-feira (1º), o sétimo dia de buscas pelo passageiro e copiloto do avião bimotor que caiu entre Ubatuba, litoral norte de São Paulo, e Paraty, litoral sul do estado fluminense. O corpo do piloto Gustavo Calçado Carneiro, de 27 anos, foi resgatado um dia após a queda

Apesar de jovem, Gustavo era considerado experiente, assim como o copiloto José Porfírio de Brito Junior, de 20 anos. Os dois e o empresário carioca Sérgio Alves Dias Filho saíram de Campinas em direção ao aeroporto de Jacarepaguá, na zona oeste do Rio na noite do dia 24 de novembro.

A aeronave de modelo PA-34-220T, série 34-8133079, que pertencia a José Porfírio, tinha autorização e estava regularizada, como informado pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

Em vídeos publicados nas redes sociais, a família de José diz ter esperança de que ele seja encontrado com vida. "Nós temos muita fé de que eles [José e Sérgio] estão vivos, se ajudando, em uma mata e por isso a gente não esteja achando eles (...)", comentou a namorada do jovem, Thalya Viana. 

Também pelas redes sociais, a esposa do empresário, Tatiana Fogaça, agradeceu a ajuda das autoridades e pediu que não percam as esperanças e sigam na busca para encontrá-lo. Sérgio prativa Jiu Jitsu e foi campeão brasileiro pela modalidade. 

Família do empresário e lutador Sérgio Dias pede que esperança continue

Família do empresário e lutador Sérgio Dias pede que esperança continue

Reprodução/Redes sociais

O comandante-geral do CBMERJ e Secretário Estadual de Defesa Civil, Coronel Leandro Monteiro, afirmou que as buscas não param. Segundo os bombeiros, os militares seguem mobilizados com mergulhadores e contam com auxílio de aeronaves, embarcações e moto aquáticas para fazer a varredura na costa que divide os estados. 

Ontem, no sexto dia de buscas, o Corpo de Bombeiro do Rio de Janeiro declarou que espera encontrar as vítimas com vida. Segundo o Coronel Rodrigo Bastos, comandante diário de toda a área marítima do estado, há um efetivo de 65 homens, de grupamento de especializadas, para realizar o resgate. 

*Estagiária do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas