Rio de Janeiro Casal vai responder por calúnia após acusar jovem negro de roubo

Casal vai responder por calúnia após acusar jovem negro de roubo

Ladrão foi identificado como Igor Martins Pinheiro, de 22 anos, branco e morador de Botafogo, na zona sul

Autor do crime com a bicicleta furtada

Autor do crime com a bicicleta furtada

Reprodução/ Record TV Rio

A Polícia Civil vai investigar o casal Mariana Spinelli e Tomás Oliveira por calúnia após acusar injustamente o jovem negro e instrutor de surfe Matheus Ribeiro de ter roubado uma bicicleta de Mariana, no último dia 12, no Leblon, na zona sul do Rio de Janeiro. O inquérito deve ser concluído na próxima semana.

Agentes da 14ª DP (Leblon) prenderam o homem que de fato furtou a bicicleta elétrica após identificação por meio de imagens de câmeras de segurança. Igor Martins Pinheiro, é um jovem branco, de 22 anos, morador de Botafogo, na zona sul do Rio, e possui 28 anotações criminais, sendo 14 delas por furto de bicicletas. Ele foi preso no próprio apartamento, onde foi apreendida a bermuda que ele usava no momento do crime.

Instrutor Matheus Ribeiro

Instrutor Matheus Ribeiro

Reprodução/Redes sociais

Em entrevista à Record TV Rio, Matheus contou que ficou chocado com a acusação.

“Nunca achei que uma pessoa diria que eu estaria roubando alguma coisa, principalmente se essa coisa fosse minha”, desabafou.

Em um vídeo publicado nas redes sociais, o instrutor mostrou o final da discussão com o casal.

“É uma bicicleta bem padronizada, não só eu tenho uma bicicleta dessa. Não teria outro motivo para ele me acusar se não fosse pela minha cor”.

Com a repercussão do caso, o casal foi demitido de onde trabalhava. Mariana era professora em uma escola de dança e Tomás era funcionário de uma papelaria.

*Estagiário do R7 sob supervisão de PH Rosa

Últimas