Rio de Janeiro Cedae inicia tratamento de água no Guandu com carvão ativado

Cedae inicia tratamento de água no Guandu com carvão ativado

Produto aplicado em etapa extra de filtragem é usado para combater o cheiro e gosto ruim provocado pela substância geosmina

Água passa a ser tratada como carvão ativado

Água passa a ser tratada como carvão ativado

Reprodução/Record TV Rio

A Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgotos) iniciou na manhã desta quinta-feira (23) o tratamento da água na Estação de Tratamento do Rio Guandu com carvão ativado. A informação foi divulgada pela Agenersa (Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio).

O carvão ativado será usado para tentar reduzir o odor e gosto de terra provocados pela substância orgânica geosmina e que vêm sendo percebidos na água fornecida pela Cedae, há cerca de três semanas, na região metropolitana da capital.

A Cedae encaminhou na quarta-feira (22) à Agenersa os resultados das análises da qualidade da água tratada pela ETA Guandu. As análises foram feitas entre os dias 9 e 18 deste mês. Segundo a Agenersa, não foram encaminhados os resultados dos testes feitos nos dias 19 e 20, porque a Cedae explicou que eles ainda estão em fase de análise.

A agência informou que os dados da Cedae serão comparados com os resultados das análises realizadas pela Vigilância Sanitária Municipal.

Caso sejam comprovadas falhas nos procedimentos da Cedae, que comprometam a qualidade da água e coloquem em risco a saúde dos usuários, a concessionária pode ser multada em até R$ 5 milhões.

Últimas