Rio de Janeiro Comunidade pede doações para enterrar menino morto no Rio

Comunidade pede doações para enterrar menino morto no Rio

Thiago de Souza Mendonça, de 14 anos, foi atingido por um tiro de fuzil durante operação da Polícia Militar na Cidade de Deus

  • Rio de Janeiro | Rayssa Motta, do R7*

Thiago faleceu após passar dois dias internado

Thiago faleceu após passar dois dias internado

Reprodução/Facebook

Moradores da Cidade de Deus, na zona oeste do Rio de Janeiro, iniciaram uma uma campanha nas redes sociais para levantar fundos para o enterro do adolescente Thiago de Souza Mendonça, de 14 anos, que morreu no hospital último sábado (3). O menino foi atingido por um tiro de fuzil enquanto brincava em uma praça na localidade do Outeiro, na noite da última quinta (1º).

Três jovens morrem em tiroteios durante feriadão no Rio

Em menos de 48 horas, a meta foi batida e a família pôde ir ao IML (Instituto Médico Legal) liberar o corpo do menino. A data do enterro ainda não foi divulgada. 

Thiago foi atingido em uma operação da Polícia Militar na véspera do feriado. Equipes do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais), BAC (Batalhão de Ações com Cães) e BPChq (Batalhão de Polícia de Choque) estavam na Cidade de Deus para "combater práticas criminosas". De acordo com a corporação, agentes foram checar disparos de arma de fogo e fogos no interior da comunidade e encontraram o adolescente baleado na rua Decapoli. As circustâncias do crime não foram esclarecidas.

O menino foi socorrido ao Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, também na zona oeste. Thiago ficou internado em estado grave no CTI (Centro de Terapia Intensiva) da unidade de saúde até o último sábado, quando faleceu.

Nas redes sociais, professoras elogiaram o menino: "Um garoto maravilhoso, ótimo aluno! Tinha futuro... Um amor: meigo, tranquilo, de uma família parceira e cuidadosa...".

"Excelente aluno. Sempre disse que sua mãe deveria ser chamada na escola pra ser homenageada pela excepcional educação de seus filhos".

Veja também: quarteto é preso após fazer reféns em assalto à loja na zona sul do Rio

Internautas também manifestaram indignação: "A bala não é perdida. Ela tem destino certo: os pobres, os negros, os da comunidade".

"Mais um que terá sua foto estampada em uma camiseta branca. Infelizmente".

O caso foi registrado na 32ª DP (Taquara).

Assista: adolescente de 15 anos morre baleado em ataque à UPP de Manguinhos

*Estagiária do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas