Rio de Janeiro 'Dias de terror', diz pai de jovem preso no lugar de filho de traficante

'Dias de terror', diz pai de jovem preso no lugar de filho de traficante

Justiça nega responsabilidade em possível erro de identificação; pedido de liberdade deve ser analisado na quarta (13)

  • Rio de Janeiro | Bruna Oliveira, do R7

Há mais de uma semana, familiares de Vinícius Matheus Teixeira, de 21 anos, tentam provar que o rapaz foi preso por engano após ter sido confundido com o filho de um traficante de Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro. A expectativa é que a Justiça analise o pedido de liberdade feito pela defesa na quarta-feira (13). 

Vinícius Matheus está preso há mais de uma semana

Vinícius Matheus está preso há mais de uma semana

Reprodução/Record TV Rio

De acordo com parentes, Vinícius foi preso no trabalho, em Macaé, no norte fluminense, na última segunda (4), em razão de o pai dele ter o mesmo nome de um criminoso conhecido como Feio, que está preso desde 2018. 

"Estamos vivendo dias de terror. A gente tem sofrido muito com isso. É uma corrida contra o tempo. A gente vai para Macaé, volta para o Rio, às vezes fica por aqui... A gente fica naquela expectativa de ele ser solto. É assustador", afirmou o pai de Vinícius em entrevista ao Balanço Geral RJ.

Após uma visita ao filho na Cadeia Pública de Benfica, na zona norte do Rio, nesta terça (12), o pai de Vinícius, Messias Gomes Teixeira, disse que todos estão muito abalados com a situação.

"Conversamos com ele. A gente tenta trazer um pouco de carinho para deixar ele mais tranquilo. A gente sabe que não é o lugar onde ele queria estar. É um menino que a vida dele é só trabalho, igreja, família. Tiraram essas coisas dele. Por mais que pareça que ele está bem, ele não está. Não é o lugar que ele deveria estar."

Juíza nega erro do Judiciário em identificação

Em nota divulgada à imprensa, a juíza Juliana Ferraz Krykthtine, em exercício na 4ª Vara Criminal de Niterói, afirmou não ser de responsabilidade do Judiciário o possível erro na identificação de Vinícius Matheus Barreto Teixeira no ato da prisão.

Para a magistrada, a identificação não está restrita à coincidência entre o nome do pai de Vinícius e o do traficante, uma vez que o nome do próprio Vinícius consta na denúncia do Ministério Público do Rio. 

Segundo a magistrada, Vinícius foi denunciado pelo MP por associação para o tráfico e teve a prisão decretada em 2018. 

O juízo da 4ª Vara Criminal de Niterói determinou ainda o desarquivamento do processo de Vinícius Matheus, que se encontrava suspenso pelo fato de ele ser considerado foragido.

Além disso, informou que o processo de associação para o tráfico de drogas vai prosseguir na 4ª Vara Criminal, independentemente da decisão da 2ª Câmara Criminal sobre o habeas corpus.

“Não recebi pedido da defesa para revogação da prisão. O advogado entrou com o pedido do HC na 2ª Câmara Criminal. Na sexta-feira, por volta das 17h30, após o encerramento do expediente forense (instituído pela administração do TJ do Rio no horário das 11h às 17h, devido à pandemia da Covid-19), um advogado ligou para o meu gabinete, perguntando se havia encaminhado as informações para a desembargadora Kátia Maria Amaral Jangutta, que será a relatora do habeas corpus”, disse a juíza.

MP-RJ

Procurado, o Ministério Público do Rio de Janeiro informou que, em razão do feriado e pelo fato de o processo ser físico, a Promotoria de Justiça junto à 4ª Vara Criminal de Niterói só terá condições de analisar os autos nesta quarta-feira (13), quando será possível prestar outras informações. 

O R7 tentou contato com a Polícia Civil, por e-mail, para ter acesso a detalhes da investigação que identificou Vinícius Matheus como filho do traficante, mas não obteve retorno até a  publicação desta nota. 

Defesa

Para a defesa de Vinícius Matheus, a denúncia do MP se baseou somente no depoimento de um preso, que afirmou que o filho do traficante Feio seria o responsável por recolher o lucro de venda de drogas no morro do Palácio. Vinícius alegou nunca ter pisado nesse local. 

Certidão citada pela defesa

Certidão citada pela defesa

Reprodução

O advogado Daniel Carvalho acrescentou que a vinculação errônea levou Vinícius Matheus a ser denunciado equivocadamente e, em consequência, a ter a prisão determinada pela Justiça. 

Apesar de o Judiciário negar responsabilidade sobre um possível erro na identificação do rapaz, o advogado ressaltou que uma certidão, anexada ao pedido de liberdade, mostra que foi solicitado durante o processo que documentos fossem confrontados (prova de homônimo) e ficou constatado que Vinícius Matheus não é filho do traficante Feio. 

De acordo com Carvalho, a certidão consta no processo desde 2019. 

OAB-RJ

Mais cedo, a OAB-RJ (Ordem dos Advogados do Brasil) divulgou um posicionamento em que afirmou considerar inconcebível a privação de liberdade de um jovem de 21 anos, sem antecedentes criminais, no que aparentemente não passa de uma confusão da polícia.

A Comissão de Direitos Humanos da Ordem disse que está dando todo o suporte necessário para garantir que Vinícius possa acompanhar o desenrolar do caso em liberdade, ao lado de sua família. O presidente da Seccional, Luciano Bandeira, acompanha a situação.

Últimas