Rio de Janeiro DJ de funk carioca é intimada a depor em delegacia no Rio

DJ de funk carioca é intimada a depor em delegacia no Rio

Iasmin Soares, a DJ Iasmin Turbinha, ainda não sabe porque foi convocada, mas diz acreditar que tenha relação com participação no Baile da Gaiola

Iasmin Soares, a DJ Iasmin Turbininha

Iasmin Soares, a DJ Iasmin Turbininha

Redes Sociais

Iasmin Soares, a DJ Iasmin Turbinha conhecida por tocar o funk no ritmo 150 BPM, e mais outros quatros DJs, foram intimadas para depor na 21ª DP (Bonsucesso). Segundo Iasmin, a intimação foi feita por telefone e por e-mail, mas ela ainda não sabe o porquê e para que precisa prestar esclarecimentos.

Dennis DJ e Rennan da Penha trocam acusações no Twitter

Em contato com o R7, a DJ Iasmin Turbininha relatou que o documento enviado em anexo por e-mail não abriu em seu computador e que a suposta denúncia corre em sigilo, e que no contato telefônico, não quiseram detalhar.

“Talvez seja por conta do Baile da Gaiola [realizado na Penha, zona norte do Rio]. Não sei se é sobre isso mesmo”.

Moradora da favela da Mangueira, ela diz que não recebe para tocar nos bailes funk e não possui ligação com o tráfico.

Na tarde desta sexta-feira (26), Iasmin esteve na Defensoria Pública do Rio e também irá se reunir com a Comissão de Direitos Humanos da Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro) juntamente com a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). Segundo sua produção, ela não tem como arcar com os custos honorários advocatícios.

Iasmin diz que após a prisão de Renan da Penha, DJ idealizador do Baile da Gaiola, outros DJs temem acontecer o que ocorreu com Renan. Ele foi preso em março após ser condenado em segunda instância por associação ao tráfico.

“É uma perseguição. Com isso muitos outros DJs acabam se desestruturando, ainda mais depois com o que aconteceu com o Rennan”, disse.

Ela conta sobre a admiração por Rennan, por ele ser um dos principais disseminadores do estilo que conta com a batida mais acelerada.

“Tenho muita admiração por ele, por ele levar o 150 bpm para os lugares, mas tive pouco contato com ele. Nunca fui na casa dele e nem nada.", disse ela sobre Rennan da Penha.

A Polícia Civil não respondeu aos contatos feitos pelo R7.

Vídeo: DJ Rennan da Penha é condenado por associação ao tráfico de drogas

*Estagiário do R7, sob supversião de PH Rosa