Rio de Janeiro Ex-funcionária confirma denúncias de assédio sexual contra vereador Gabriel Monteiro

Ex-funcionária confirma denúncias de assédio sexual contra vereador Gabriel Monteiro

Luiza Batista foi ouvida na condição de testemunha de acusação no processo que pode levar à perda do mandato do parlamentar

  • Rio de Janeiro | Do R7, com Agência Estado

Luiza confirmou denúncias ao Conselho de Ética

Luiza confirmou denúncias ao Conselho de Ética

PAULO CARNEIRO/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO/31.5.2023

A ex-funcionária Luiza Batista confirmou em depoimento ao Conselho de Ética as denúncias de assédio moral e sexual contra o vereador Gabriel Monteiro nesta terça-feira (31). O parlamentar é alvo de processo ético-disciplinar que pode levar à perda do mandato.

Luiza foi ouvida na condição de testemunha de acusação pelo conselho. "Eu sofria assédio sexual, assim como outras pessoas. Ele é um doente social. Só de ouvir a voz dele eu fico com o coração acelerado. Quero ficar bem longe", declarou.

A ex-funcionária de Gabriel Monteiro também teria se sentido constrangida por advogados dele durante a sessão.

"Chamou atenção que em momento algum os advogados defenderam ou falaram algo que pudesse nos ajudar a chegar a um juízo. O tempo todo acusaram e constrangeram as testemunhas", apontou o vereador Wellington Dias, integrante do conselho.

Em nota, a defesa de Gabriel Monteiro afirmou que, em nenhum momento, quis constranger os depoentes e que age dentro da técnica processual, com absoluto respeito ao processo, ao conselho e às testemunhas.

Gabriel Monteiro comentou morte de ex-assessor

Gabriel Monteiro comentou morte de ex-assessor

PAULO CARNEIRO/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO/31.5.2022

Fora da sala de depoimentos, o vereador Gabriel Monteiro voltou a negar qualquer envolvimento na morte do ex-assessor Vinícius Hayden Witeze após um acidente de carro em Teresópolis, na região serrana, no último sábado (28), que segue em investigação pela polícia.

"Eu lamento profundamente [a morte de Witeze]. Não desejo a morte de ninguém. Não desejo que ninguém se machuque, que ninguém tenha nenhuma complicação em sua saúde, em sua vida, não quero que ninguém seja perseguido. Não é motivo de comemoração, motivo de glória e de nenhuma alegria", disse Gabriel Monteiro à imprensa.

Witeze foi a primeira testemunha de acusação a prestar depoimento contra o vereador no Conselho de Ética, no último dia 25. Ele esteve no Palácio Pedro Ernesto com um colete à prova de bala e relatou ter sofrido ameaças de seguidores do parlamentar.

Outra testemunha ouvida, no mesmo dia, também disse ter sido alvo de intimidações. O também ex-assessor Heitor Monteiro pretende solicitar reforço na segurança.

Em relação às denúncias de ameaças a testemunhas, o presidente do Conselho de Ética, vereador Alexandre Isquierdo, afirmou que a Casa tem oferecido apoio para interceder junto às instituições de segurança para garantir a proteção dos depoentes.

Ele adiantou que vai pedir à Polícia Civil acesso ao inquérito sobre a morte de Witeze.

Últimas