Ex-secretário de Saúde do Rio é alvo de nova investigação do MP-RJ

Investigação apura supostas irregularidades nas compras emergenciais de medicamentos e equipamentos EPIs, para o uso em pacientes com covid-19

Edmar Santos também é investigado na operação Placebo

Edmar Santos também é investigado na operação Placebo

Reprodução / Agência Brasil

O ex-secretário de saúde do Rio, Edmar Santos, é alvo de uma nova investigação do MP-RJ (Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro), que apura supostas irregularidades nas compras emergenciais de medicamentos e EPIs para o uso no tratamento de pacientes com covid-19.

Além de Edmar, são investigados Gabriell Carvalho Neves Franco dos Santos, ex-subsecretário executivo de saúde e Gustavo Borges da Silva, ex-superintendente de logística, suprimentos e patrimônio da Secretaria Estadual de Saúde.

Leia também: Deputados protocolam pedido de impeachment de Witzel e secretário

Segundo o MP-RJ, pode ter ocorrido sobrepreço nos contratos, com valores até quatro vezes acima do preço de mercado.

A procuradoria destaca ainda que, em um momento de crise pandêmica, o estado precisa gerir os gastos eficientemente, diante a necessidade de fortalecer o sistema de saúde estadual para evitar um colapso.

O MP diz ainda que sete empresas também estão sob averiguação nos procedimentos.

Operação Placebo

Edmar Santos também é investigado por desvios na construção de hospitais de campanha e na compra de respiradores para equipar as unidades de saúde.

De acordo com o MPF (Ministério Público Federal), o inquérito apura suspeitas de que uma organização social, contratada para fornecer o material necessário para o funcionamento de hospitais de campanha, fraudou documentos e superfaturou o valor dos insumos.