Rio de Janeiro Ex-vereador morto foi investigado por chefiar grupo de extermínio

Ex-vereador morto foi investigado por chefiar grupo de extermínio

Wellington Emerick Pinto e mais 4 pessoas foram assassinadas em ataque a bar de Itaboraí, região metropolitana do Rio, no domingo

Wellington foi morto neste domingo

Wellington foi morto neste domingo

Reprodução/Redes sociais

O ex-vereador Wellington Emerick Pinto, assassinado em um ataque a um bar que deixou cinco mortos em Itaboraí, região metropolitana do Rio de Janeiro, neste domingo (12), já havia sido investigado pela Polícia Civil por chefiar um grupo de extermínio na cidade.

Emerick, que também era inspetor da Polícia Civil, foi alvo de um inquérito da DHSGN (Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí). O caso acabou sendo encaminhado à Draco (Delegacia de Repressão ao Crime Organizado), que gerou outro inquérito. O ex-vereador teve a prisão solicitada, mas negada pela Justiça, segundo a polícia.

Além disso, Emerick também era investigado pela DHSGN por envolvimento em um homicídio. Um inquérito chegou a ser relatado. O pedido de prisão foi feito, mas também negado pela Justiça.

O ex-vereador e mais quatro pessoas morreram em um ataque de criminosos durante uma confraternização que ocorria em um bar em Itaboraí. De acordo com testemunhas, quatro homens saíram de um carro fortemente armados e dispararam contra as vítimas, fugindo em seguida.

Emerick, que tinha 59 anos, foi levado ao Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo. Ele passou por uma cirurgia, mas acabou não resistindo. O corpo do ex-vereador foi sepultado no cemitério Parque da Paz, na tarde desta segunda (13).

Segundo a Polícia Militar, duas pessoas já estavam mortas quando os agentes do 35º BPM (Itaboraí) chegaram ao local. Os outros feridos foram levados ao Hospital Municipal Desembargador Leal Junior, onde dois morreram.

Entre os sobreviventes, está um subtenente da PM que tem quadro de saúde estável. Outro homem foi ferido de raspão e também não corre risco de morte. O caso é investigado pela DHSGN.

Na manhã desta segunda (13), policiais fizeram buscas por supostos envolvidos no crime em uma área de mata na região. Durante a ação, houve confronto. Dois homens morreram. A PM apreendeu um fuzil, uma pistola, um revólver e drogas, além de rádios comunicadores.

Últimas