Rio de Janeiro Familiares de Anderson fazem ato por justiça; Flordelis não comparece 

Familiares de Anderson fazem ato por justiça; Flordelis não comparece 

Passeata teve início na futura sede da igreja onde o pastor presidia e terminou no cemitério onde a vítima foi enterrada; dois filhos da deputada estão presos

Familiares e amigos de Anderson do Carmo fizeram um protesto neste domingo (21)

Familiares e amigos de Anderson do Carmo fizeram um protesto neste domingo (21)

Reprodução / Record TV Rio

Três filhos, a mãe e amigos de Anderson do Carmo, assassinado no dia 16 de junho, fizeram um ato pedindo por justiça em São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro neste domingo (21). A deputada federal Flordelis não compareceu à homenagem.

Veja mais: RJ: motorista invade casa no Complexo do Chapadão e morre

A caminhada iniciou na futura sede da igreja que era presidida pelo pastor e terminou no cemitério onde Anderson foi enterrado.

“Estamos aqui para brigar pela justiça. Justiça. Estamos aqui para isso... Eu vim de São Paulo atrás de justiça”, disse Maria Edna do Carmo, mãe de Anderson.

Maria Edna do Carmo, mãe do pastor Anderson, participou da homenagem

Maria Edna do Carmo, mãe do pastor Anderson, participou da homenagem

Reprodução / Record TV Rio

Em um vídeo publicado em uma rede social, a deputada federal explicou o motivo de não ter comparecido até a passeata.

"Eu creio que a justiça para esse crime cruel e covarde que aconteceu com meu marido vai acontecer. Eu só não fui lá pessoalmente, porque estão explorando demais a minha imagem e a minha dor. Mas eu creio que a justiça será feita."

De acordo com a Record TV Rio, investigadores da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí teriam finalizado o inquérito do homicídio. A instituição estaria aguardando apenas o posicionamento do STF (Supremo Tribunal Federal) sobre a imunidade parlamentar de Flordelis para divulgar os resultados da investigação.

“Que apareça a verdade. Que a os culpados sejam presos. Até agora não teve uma solução definitiva, só especulações”, disse Wagner de Andrade Pimenta, filho adotivo de Anderson.

A morte de Anderson completou um mês nessa terça-feira (16). Até o momento dois dos 55 filhos do casal - quatro biológicos e 51 adotivos - foram presos como suspeitos do assassinato.

Assista ao vídeo:

*Estagiário do R7, sob supervsião de PH Rosa