Rio de Janeiro Faraó dos Bitcoins é transferido para presídio federal no Paraná

Faraó dos Bitcoins é transferido para presídio federal no Paraná

Glaidson Acácio dos Santos deixou Bangu 1, no Rio, e embarcou em avião da Polícia Federal no Aeroporto Tom Jobim

Glaidson Acácio dos Santos foi transferido para a Penitenciária Federal em Catanduvas

Glaidson Acácio dos Santos foi transferido para a Penitenciária Federal em Catanduvas

Reprodução

Preso há mais de um ano no Rio, Glaidson Acácio dos Santos, mais conhecido como o Faraó dos Bitcoins, foi transferido para a Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná, nesta quarta-feira (25), em uma ação conjunta da Polícia Federal com a Secretaria de Administração Penitenciária do Rio e o Departamento Penitenciário Nacional. 

Glaidson deixou Bangu 1, na zona oeste da capital, e passou por exame no IML (Instituto Médico-Legal), antes de embarcar em um avião da PF no Aeroporto Internacional Tom Jobim. 

PF deflagrou operação para transferir preso

PF deflagrou operação para transferir preso

PF/ Divulgação

A pedido do Ministério Público Estadual, a Justiça do Rio determinou a transferência do Faraó dos Bitcoins, que já foi denunciado na operação Kryptos

Em dezembro do ano passado, uma operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do MP) constatou que Glaidson recebia visitas não cadastradas. Além disso, houve a suspeita de recebimento de aparelhos celulares nos presídios onde ele esteve. 

A operação Kryptos, deflagrada em agosto de 2021, investigou fraudes bilionárias envolvendo criptomoedas. Segundo a PF, ação foi responsável por uma das maiores apreensões de criptomoedas e valores, somados. Foram cerca de R$ 150 milhões em criptoativos e cerca de R$ 14 milhões, em espécie, além de dezenas de veículos, relógios e joias de luxo.

Últimas