Rio de Janeiro Imagens mostram últimos minutos do contraventor Fernando Iggnácio

Imagens mostram últimos minutos do contraventor Fernando Iggnácio

Apontado como um dos maiores chefes do jogo do bicho no Rio de Janeiro foi morto em um heliponto no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste

Iggnácio desembarcou de helicóptero e subiu em carro de golfe

Iggnácio desembarcou de helicóptero e subiu em carro de golfe

Reprodução

Imagens de circuito de segurança obtidas com exclusividade pela Record TV mostram os últimos minutos de vida do contraventor Fernando Iggnácio, apontado como um dos maiores chefes do jogo do bicho no Rio de Janeiro, no início da tarde do dia 10 de novembro.

Iggnácio retornava de uma viagem em Angra dos Reis, na Costa Verde, quando foi surpreendido e assassinato a tiros no estacionamento de um heliponto no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Nove pessoas estavam na cena do crime, entre elas a mulher do contraventor, que é uma das testemunhas, o pilito e os quatro criminosos (três policiais militares e um matador profissional), que seguem foragidos.

As imagens mostram que da saída de Iggnácio do helicóptero até a morte dele, foram dois minutos. O contraventor desembarcou da aeronave, e sobe em um carro usado em campo de golfe, que o leva até onde está o carro blindado dele, a poucos metros. Próximo ao veículo, estão os criminosos.

Quando Iggnácio se aproximou, pelo menos 10 tiros foram dados. Imagens registraram disparos atingindo o chão e a vidraça da recepção, onde tinha quatro pessoas tentando se proteger. Outra câmera de segurança mostra um segurança do local se aproximando de onde aconteceu o crime.

Todas as imagens fazem parte de um arquivo de 64 câmeras que permitiu a polícia reconstruir a execução e identificar os suspeitos. Entre os criminosos, as investigações apontam que estão dois policiais militares da ativa e um da reserva. Que que ainda estão atuando são de São Paulo e Rio de Janeiro.

As armas do crime foram apreendidas e periciadas. Ainda não foram descobertos o mandante e a motivação do assassinato. Iggnário era genro de Castor de Andrade, morto a 26 anos e, desde então, familiares disputam de forma violenta o controle da contravenção no Rio de Janeiro.

Últimas