Irmã de pastor Anderson do Carmo morre em Niterói

Mulher de 39 anos faleceu em decorrência de uma anemia. Familiares dizem que ela ficou muito abalada após a morte do pastor

Michele do Carmo morreu 39 anos vitimada por uma anemia

Michele do Carmo morreu 39 anos vitimada por uma anemia

Reprodução Record TV

Morreu, na segunda-feira (21), Michele do Carmo de Souza, de 39 anos, em decorrência de uma anemia (quando o sangue não tem uma quantidade suficiente de glóbulos vermelhos saudáveis), segundo informações divulgadas pela família.

Michele é irmã do pastor Anderson do Carmo, assassinado em 16 de junho deste ano, em Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro

Leia mais: Produtores denunciam motorista de aplicativo por racismo no Rio

Parentes contaram que Michele ficou muito debilitada após o falecimento do irmão. Ela estava internada no Hospital Municipal Carlos Tordelly, em Niterói. 

O corpo da irmã do pastor Anderson será enterrado nesta terça-feira (22) no Cemitério Parque de Nycteroy. 

Morte de Anderson

Marido da deputada federal Flordelis (PSD), Anderson do Carmo foi morto na porta de casa em junho de 2019. Em depoimento, Michele do Carmo afirmou ter visto o celular do irmão na residência da parlamentar após o assassinato. No entanto, o aparelho não foi localizado pela polícia até hoje. 

Após dois meses de investigações, Michele e a mãe, Maria Edna, foram aceitas como testemunhas de acusação no processo sobre a morte de Anderson do Carmo. 

De acordo com o advogado Ângelo Máximo, a família do pastor acredita que Flordelis possa ser responsável pelo crime. 

A primeira audiência do caso está marcada para o dia 31 de outubro, às 9h, na 3ª Vara Criminal de Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro.

Lucas Cezar dos Santos e Flávio dos Santos, filhos da parlamentar são réus na ação.  

*Estagiária do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira