Rio de Janeiro Jovem que esfaqueou colega em escola do Rio queria se matar

Jovem que esfaqueou colega em escola do Rio queria se matar

O menor de 17 anos deu a versão de tentativa de suicídio durante depoimento; a vítima, de 15 anos, foi atendida com ferimentos no braço

Jovem que esfaqueou colega em escola do Rio queria se matar

Família de jovem alegou problemas psicológicos

Família de jovem alegou problemas psicológicos

Reprodução/Record TV Rio

O jovem, de 17 anos, que esfaqueou na última quinta-feira (14) um colega no Ciep Brigadeiro Sérgio Carvalho, em Campo Grande, zona oeste do Rio de Janeiro, disse em depoimento que sua intenção era se matar.

Em nota, a Polícia Civil declarou que o autor da facada atacou outro aluno da escola, pois queria “ficar em uma situação em que não tivesse saída e precisasse se matar”. A vítima foi levada a um hospital da região, levou pontos no braço e foi liberado logo em seguida.

A família do menino que levou a faca para a escola disse que ele sofre de transtornos psicológicos. Entretanto, segundo apuração da Record TV, o laudo apresentado pelos parentes não era conclusivo, de acordo com o delegado Luís Mauricio Campos, da 35ª DP (Campo Grande).

Segundo o secretário de educação do Rio de Janeiro, Pedro Fernandes, era o primeiro dia do aluno agredido na escola, o que colabora com a hipótese que não era algo pessoal e que o jovem desejava atacar outras pessoas.

“Eles não se conheciam. Os relatos que nós tivemos é que ele foi pra escola no intuito de tirar a sua vida e a de outros alunos”, disse Pedro Fernandes.

Veja: Massacre em escola de Suzano (SP) relembra episódio em colégio de Realengo

O aluno de 17 anos será encaminhado para a DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente) e deve passar por um novo exame de avaliação psicológica.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Raphael Hakime