Rio de Janeiro Justiça retoma audiência de madrasta acusada de envenenar enteados nesta segunda (15)

Justiça retoma audiência de madrasta acusada de envenenar enteados nesta segunda (15)

A expectativa é de que ocorra o interrogatório de Cíntia Dias Mariano Cabral na sessão após a oitiva de testemunhas

Cíntia Mariano está presa preventivamente

Cíntia Mariano está presa preventivamente

Divulgação/ TJ-RJ

A Justiça do Rio retoma a audiência de instrução e julgamento de Cíntia Dias Mariano Cabral, acusada de envenenar os enteados, nesta segunda-feira (15), a partir das 16h30. A expectativa é de que ocorra o interrogatório da ré na sessão, após a oitiva das últimas três testemunhas.

O processo apura a morte de Fernanda Cabral e a tentativa de homicídio do irmão dela, no ano passado.

O caso só começou a ser investigado depois que o adolescente, de 16 anos, foi internado dois meses após a morte da irmã. Fernanda passou 13 dias internada e morreu sem um diagnóstico.

O irmão dela passou mal após um almoço na casa do pai e da madrasta. Ele teve sintomas parecidos com os apresentados por Fernanda, o que gerou a desconfiança da mãe dos jovens.

Em depoimento ao juízo da 3ª Vara Criminal da Capital, o adolescente contou ter estranhado o sabor do feijão na comida naquele dia:

“Cíntia me convidou para almoçar na casa deles. Ela foi pessoalmente me buscar na escola junto com o meu pai. Na hora do almoço, ela já me trouxe um prato com feijão e pediu para me servir com arroz, batata frita e bife. Quando comi o feijão, senti um gosto amargo e comecei a mexer. Foi quando vi umas pedrinhas azuis. Comecei a separá-las do restante da comida e questionei a Cíntia. Ela ficou muito nervosa e tirou o prato da minha mão. Jogou fora a parte que eu separei e colocou mais feijão. Como o gosto ruim continuou, passei a comer só a carne”.

Em audiências anteriores, a Justiça ouviu testemunhas, investigadores e médicos que atenderam as vítimas, inclusive os filhos biológicos de Cíntia, que afirmam ter ouvido uma confissão da mãe. 

A defesa da acusada sempre negou as acusações.

Últimas