Rio de Janeiro Lutador que agrediu enteado de 4 anos já era investigado por violência contra a própria mãe

Lutador que agrediu enteado de 4 anos já era investigado por violência contra a própria mãe

Ex-mulher do suspeito, que também denunciou agressões, pediu à Justiça mandado para recuperar guarda da filha de 1 ano do casal

  • Rio de Janeiro | Victor Tozo*, do R7, com Record TV Rio

Câmeras de segurança flagraram agressão contra criança

Câmeras de segurança flagraram agressão contra criança

REPRODUÇÃO/RECORD TV RIO

O lutador de boxe flagrado agredindo o enteado de 4 anos dentro do elevador de um prédio em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro, já era investigado pela polícia por violências cometidas contra a própria mãe.

Além dessa investigação, o homem teve a prisão pedida pela 77ª DP (Icaraí) por tortura contra a criança e também pela Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher) do município devido às denúncias feitas pela mãe do menino, que também afirmou ter sido agredida por ele.

Segundo informações da Record TV Rio, a vítima de violência doméstica solicitou à Justiça um mandado de busca e apreensão para recuperar a guarda da filha de 1 ano do casal, que está com o agressor há cinco meses, desde quando a mãe fugiu de casa devido à violência.

O suspeito possuía um filho de outro relacionamento, mas, há cerca de quatro anos, havia sido destituído pela Justiça do poder familiar, não sendo mais considerado pai da criança. Ele também responde por agressão contra uma ex-namorada.

O caso foi descoberto quando o síndico do edifício viu as imagens gravadas pelas câmeras do elevador, que mostram o padrasto dando tapas e enforcando o menino. Ele denunciou as agressões, que ocorreram em fevereiro, à mãe da criança e à polícia. 

Em nota, a Polícia Civil afirmou que os agentes da 77ª DP analisam as imagens registradas da agressão, coletam depoimentos e realizam demais diligências para o esclarecimento do crime. Paralelamente, a Deam investiga o crime de violência psicológica contra a mãe do menino. O inquérito está em fase de conclusão.

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas