Rio de Janeiro Mãe de Anderson depõe na DH e diz querer distância de Flordelis

Mãe de Anderson depõe na DH e diz querer distância de Flordelis

Maria do Carmo, mãe do pastor assassinado no dia 16 de junho, prestou depoimento na delegacia por três horas; ela não quer contato com a deputada

Mãe de Anderson presta depoimento e diz querer distância de Flordelis

Maria Edna do Carmo, mãe do pastor Anderson do Carmo

Maria Edna do Carmo, mãe do pastor Anderson do Carmo

Reprodução / Record TV Rio

Maria Edna do Carmo, mãe de Anderson do Carmo, prestou depoimento sobre o assassinato do pastor, nesta quarta-feira (25), na Delegacia de Homicídios de Niterói, na região metropolitana do Estado. Ela veio do interior de São Paulo para uma homenagem que aconteceu no último domingo (21), e ficou no Rio de Janeiro para depor.

Veja mais: RJ: apreensão de drogas em estradas federais aumenta 33% em 2019

Após falar por três horas na delegacia, ela falou com a imprensa. Perguntada se queria manter algum tipo de contato com Flordelis, ela foi assertiva: "Nem um pouco. Esquece... porque ela não é minha nora".

Visivelmente abalada, ela falou sobre a saudade que sente do filho e da esperança de que a justiça seja feita.

“Como mãe, é muita saudade. Muita saudade, muita angústia, muita tristeza... É um pedaço que arrancaram de mim. Só quero justiça.”

Homenagem

Três filhos, a mãe e amigos de Anderson do Carmo, assassinado no dia 16 de junho, fizeram um ato pedindo por justiça em São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro neste domingo (21). A deputada federal Flordelis não compareceu à homenagem.

Em um vídeo publicado em uma rede social, a deputada federal explicou o motivo de não ter comparecido até a passeata.

"Eu creio que a justiça para esse crime cruel e covarde que aconteceu com meu marido vai acontecer. Eu só não fui lá pessoalmente, porque estão explorando demais a minha imagem e a minha dor. Mas eu creio que a justiça será feita."

A morte de Anderson completou um mês nessa terça-feira (16). Até o momento dois dos 55 filhos do casal - quatro biológicos e 51 adotivos - foram presos como suspeitos do assassinato. 

Assista ao vídeo:

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa