Rio de Janeiro Maioria das mulheres agredidas no RJ sofreu violência dentro de casa

Maioria das mulheres agredidas no RJ sofreu violência dentro de casa

Segundo Dossiê Mulher, divulgado nesta sexta-feira (4) pelo ISP, 60,8% das vítimas foram agredidas ou violentadas dentro de residência

dossiê mulher 2018

A maior parte das mulheres vítimas de violência no estado do Rio de Janeiro sofrem agressões dentro de casa, segundo o Dossiê Mulher, divulgado nesta sexta-feira (4) pelo ISP (Instituto de Segurança Pública). Segundo o documento, 60,8% dos casos registrados ano passado aconteceram dentro de casa e 19,3% em vias públicas.

Outro dado geral apontado pelo dossiê é que 45,7% das vítimas foram agredidas por companheiros e ex-companheiros em 2017.

Os casos de estupro cresceram no ano passado em relação ao ano de 2016. De acordo com o documento, foram 160 registros a mais em 2017, totalizando 4.173 casos em um ano.

Feminicídio

O Dossiê Mulher é feito a partir do banco de dados da Polícia Civil, que passou a contar, em outubro de 2016, o registro de feminicídio. Dessa forma, o documento divulgado hoje é o primeiro a contar com os números desse tipo de crime.

Sendo assim, foram registrados em 2017, 68 casos de feminicídio, como já havia sido divulgado pelo R7 anteriormente.

Outro registro novo apontado pelo dossiê são os casos de ato obsceno. De acordo com os registros, 194 mulheres foram às delegacias para denunciar esse tipo de delito, que foram somados a outros 595 casos de importunação ofensiva ao pudor.

As mulheres também são, segundo o documento, as maiores vítimas dos crimes de estupro (84,7%),  ameaça (67,6%), lesão corporal dolosa (65,5%), assédio sexual (97,7%) e importunação  ofensiva ao pudor (92,1%).

Medida protetiva

Entre 2013 e 2017, foram registrados 225.869 pedidos de medidas protetivas para preservar a integridade física de vítimas de violência doméstica, que estão previstas na Lei Maria da Penha. De acordo com o ISP, isto representa uma média diária de 123 solicitações nos últimos cinco anos.