Rio de Janeiro Marcelo Crivella lança Portal da Transparência da Saúde 

Marcelo Crivella lança Portal da Transparência da Saúde 

Por meio de novo sistema, pacientes poderão acompanhar pela internet o andamento de agendamento  de consultas e exames na rede municipal

Crivella

Prefeito do Rio apresentou novo projeto

Prefeito do Rio apresentou novo projeto

Divulgação/Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, lançou o Portal da Transparência do Sisreg (Sistema de Regulação) Ambulatorial nesta quinta-feira (3). Por meio da nova plataforma, a população poderá acompanhar pela internet o andamento de marcação de consultas e exames na rede municipal de Saúde. A prefeitura ainda planeja ampliar o sistema para verificação de agendamentos de cirurgias.

"No prazo de 60 dias, aqueles que tiverem cirurgias vão entrar numa lista. Poderão consultar o hospital em que vão fazer a cirurgia, o dia que será feita e ter toda previsão para esse caso", disse Crivella.

Desenvolvido pela equipe de Tecnologia da Informação da SMS (Secretaria Municipal de Saúde), o site será atualizado semanalmente com dados do sistema do DataSUS, do Ministério da Saúde.

Na ferramenta, o paciente poderá consultar informações inseridas no Sisreg a partir de 2018, como data, horário e local da realização do procedimento, além de possíveis pendências ainda em aberto. Para acessar o portal, o usuário precisa do número do CNS (Cartão Nacional de Saúde).

Durante o evento no Palácio da Cidade, em Botafogo, zona sul do Rio, Crivella explicou aos jornalistas que pacientes em estado mais grave poderão ter o atendimento priorizado e passar a frente de outros na lista de espera.

Leia mais: Em artigo, Crivella aponta caminhos para enfrentamento da violência

"Todos os pacientes que estão na fila para consulta e exames no Rio de Janeiro agora já podem consultar a sua colocação. Claro que os que são de emergência vão estar na frente. Mais importante é a questão da vida. São cerca de 300 mil pessoas, nosso secretário estima que são 200 mil consultas e 100 mil exames. Lembrar também, que no ano passado, investimos R$ 70 milhões para comprar novos tomógrafos, raios-X, laparoscopia, carrinhos de anestesia. Esse ano já fizemos uma encomenda que vai passar de R$ 300 milhões. A prefeitura está muito preocupada em melhorar a assistência de saúde para os nossos habitantes".

Segundo a Prefeitura do Rio, a classificação de risco (vermelha, amarela ou verde) será indicada na plataforma, além do tempo médio de espera. Os pedidos de consultas especializadas e exames continuam sendo inseridos no Sisreg pelas equipes das clínicas da família.