Moradores de São Conrado pedem reabertura da avenida Niemeyer

Via da zona sul do Rio de Janeiro está fechada desde maio por decisão da Justiça. Moradores reclamam do aumento da violência e dos engarrafamentos

Moradores de São Conrado pedem a reabertura da avenida Niemeyer

Moradores de São Conrado pedem a reabertura da avenida Niemeyer

Jose Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo – 14.12.2019

Um grupo de moradores de São Conrado, na zona sul do Rio de Janeiro, promoveu uma manifestação, neste sábado (14), para pedir a reabertura da avenida Niemeyer.

Encabeçado pela Amasco (Associação de Moradores e Amigos de São Conrado), o protesto contou com uma caminhada simbólica no início da via.

De acordo com os moradores, a interdição prejudica a segurança e provoca desvalorização dos imóveis e longos congestionamentos na região.

A Amasco enfatizou que a discussão não está no âmbito judicial, “mas sim o direito ir e vir” dos moradores.

A avenida Niemeyer é a principal interligação entre São Conrado e o Leblon e foi fechada, por determinação da Justiça, em 28 de maio deste ano.

A decisão atendeu a um pedido do MP-RJ, que alega a possibilidade de deslizamentos de terra no local, o que coloca em risco os motoristas que trafegam pela região.

No despacho, a juíza Mirela Erbisti, titular da 3ª Vara de Fazenda Pública, concordou com a tese do MP e disse que a via seria fechada porque “tragédia não tem data marcada para acontecer”.

Depois de idas e vindas na Justiça, em setembro, três desembargadores da 13ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça decidiram adiar a decisão de reabrir ou não a via. Dois deles foram favoráveis à reabertura, enquanto o terceiro pediu vista. Isso atrasou a decisão.