Rio de Janeiro Morre vítima que teve 90% do corpo queimado em ataque a ônibus na Baixada Fluminense

Morre vítima que teve 90% do corpo queimado em ataque a ônibus na Baixada Fluminense

Larissa Silvestre da Silva, de 26 anos, era mãe da criança, de apenas 4 anos, que também morreu na tragédia 

Mãe e filha morreram após ataque a ônibus

Mãe e filha morreram após ataque a ônibus

Record TV Rio

Morreu, no último sábado (22), a jovem Larissa Silvestre da Silva, de 26 anos, que teve 90% do corpo queimado em um ataque a ônibus em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

• Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
• Compartilhe esta notícia no Telegram

A jovem Larissa não resistiu aos ferimentos ao permanecer quase 20 dias internada. Ela é a mãe de Heloíse Victoria da Silva Ribeiro, de apenas 4 anos, que também morreu na tragédia.

O ataque aconteceu no último dia 5. Um homem, de 39 anos, entrou no coletivo com uma faca e um galão de combustível na bolsa. Em um determinado momento, ele furou o recipiente, espalhou o líquido pelo local e ateou fogo nos passageiros.

Mãe e filha, que estavam a caminho de um curso, ficaram gravemente feridas. Outra mulher também foi internada com queimaduras, mas já recebeu alta. Na correria para escapar do incêndio, outras pessoas foram pisoteadas, mas tiveram machucados leves.

O suspeito do crime teve 50% do corpo queimado e morreu dias depois. As investigações da polícia não apontaram uma motivação para o ataque. Na ocasião, testemunhas disseram que o homem soltava falas desconexas. Até então, ele não tinha antecedentes criminais.

Últimas