ONG denuncia ação da Polícia Militar no complexo da Maré (RJ)

De acordo com a Redes da Maré, homens de diferentes batalhões teriam agredido moradores das comunidades, roubado comida e outros objetos

Moradores tentaram resgatar homem ferido na Maré

Moradores tentaram resgatar homem ferido na Maré

Reprodução/Record TV Rio

A ONG Redes da Maré emitiu uma nota criticando e denunciando ações de policiais militares de diferentes batalhões durante a operação da última terça-feira (18), no complexo da Maré, zona norte do Rio de Janeiro. A ação terminou com, pelo menos, três pessoas mortas, declarou a organização.

Helicóptero da Record TV flagra prisões após suspeita de fuga no RJ

Segundo os integrantes da Redes da Maré, moradores das comunidades Nova Holanda, Parque Maré, Parque União e Rubens Vaz, que formam o complexo, declararam que os policiais invadiram casas, roubaram comida e objetos eletrônicos, usaram gás lacrimogêneo contra os moradores e teriam incendiado uma casa.

Ainda, de acordo com a ONG, integrantes da Redes da Maré foram hostilizados por homens do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) enquanto verificavam uma denúncia de abuso de autoridade. Ao se retirarem do local, os militares teriam disparado contra os voluntários.

Em outro relato, um policial militar teria quebrado uma cadeira e atirado o objeto contra um homem que estava em um bar e também em uma mulher, que andava pela rua com uma criança no colo.

O R7 procurou a Polícia Militar para se posicionar sobre as afirmações da ONG Redes da Maré e a corporação afirmou que não compactua com desvios de conduta de militares. A PM também afirmou que a corregedoria da instituição está aberta para denúncias (confira abaixo a nota na íntegra).

Rio: blocos apostam em temas de inclusão social e sustentabilidade

Operação

A ação no complexo da Maré contou com a presença de quatro batalhões e tinha como objetivo “reprimir o crime organizado”. De acordo com a nota enviada pela PM à imprensa, duas pessoas morreram e duas ficaram feridas durante a operação.

Nota da Polícia Militar:

"A Polícia Militar disponibiliza canais através da Corregedoria para o recebimento de denúncias, onde o anonimato do denunciante é garantido. As denúncias podem ser realizadas através do aplicativo WhatsApp pelo número (21) 97598-4593, por telefone pelo número (21) 2725-9098 ou ainda pelo e-mail denuncia@cintpm.rj.gov.br. É importante ressaltar que a Corporação não compactua com qualquer desvio de conduta, apura com rigor e senso de justiça todas as denúncias que chegam ao nosso conhecimento."

*Estagiário do R7, sob supervisão de Odair Braz Jr.