Rio de Janeiro Operação deixa um morto e outro ferido na zona oeste do Rio

Operação deixa um morto e outro ferido na zona oeste do Rio

Ação da PM na Cidade de Deus busca o responsável pelo assassinato de um policial militar com mais de 40 tiros em barbearia do Pechincha

Operação deixa um morto e outro ferido na zona oeste do Rio

PM aprendeu armas, drogas e munições durante ação

PM aprendeu armas, drogas e munições durante ação

Divulgação/PMERJ

Uma operação da Polícia Militar deixou, no início desta quarta-feira (24), um morto e um ferido, na Cidade de Deus, zona oeste do Rio de Janeiro. Até o momento, sete pessoas foram presas, além da apreensão de armas, drogas e munições.

Segundo informações da Record TV, a ação na comunidade busca encontrar o assassino do capitão da PM Anderson Azevedo Galvão, de 35 anos. O militar foi morto com mais de 40 tiros na última terça-feira (23) em uma barbearia no bairro do Pechincha, também na zona oeste da cidade.

De acordo com a Polícia Militar, os feridos durante a operação foram levados para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, bairro vizinho à Cidade de Deus.

O intenso tiroteio assustou os moradores da comunidade, que publicaram em suas redes sociais a presença de blindados e helicópteros durante a operação, que conta com homens do BAC (Batalhão de Ações com Cães) e do BPChq (Batalhão de Polícia de Choque).

O velório de Anderson acontecerá na tarde desta quarta-feira (24), no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na zona oeste do Rio.

"Amava passear com o filho e estar com os amigos", diz primo de PM morto no Rio

O capitão da PM estava na corporação há 13 anos e atualmente atuava como coordenador do projeto Copacabana Presente. Ele deixa uma noiva e um filho de 2 anos.

*Estagiário do R7, sob supervisão de Ingrid Alfaya